Chefe da Red Bull lembra visita a hospital infantil por trégua entre Vettel e Webber

Christian Horner, chefe da Red Bull, recordou como fez para diminuir as tensões entre Sebastian Vettel e Mark Webber durante temporada 2010

Graham Rahal bateu forte na Indy 500 (Vídeo: NBC)

Durante os quatro anos em que a Red Bull dominou a Fórmula 1, entre 2010 e 2013, alguns momentos se destacam no cenário competitivo da equipe dos energéticos. Um deles é o acidente entre os companheiros de time Sebastian Vettel e Mark Webber no GP da Turquia de 2010. A briga entre os dois foi contornada de maneira diferente, segundo o chefe da equipe naquela época – e até hoje – Christian Horner.

Horner lembrou o que aconteceu durante entrevista que concedeu ao podcast inglês High Performance. Vettel e Webber eram companheiros desde 2009, mas só naquele 2010 passaram a ter carro dominante. Após seis corridas, estavam empatados na liderança do campeonato e, então, veio o GP da Turquia. A Red Bull caminhava para uma dobradinha, mas sem sobrar muito: a McLaren de Lewis Hamilton e Jenson Button, vinha à espreita com seus dois carros. Vettel, mais rápido e com mais combustível, atacou Webber, que se defendeu. Os dois colidiram e acabaram entregando a dobradinha para a equipe rival. Vettel abandonou, mas Webber chegou em terceiro.

O caminho que Horner encontrou para contornar a situação foi levá-los às dores do mundo real no hospital infantil mais famoso do Reino Unido.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Gasly carrega AlphaTauri sozinho. E isso é motivo para pensar em nova equipe para 2022

GP da Turquia de 2010 foi palco do acidente entre Sebastian Vettel e Mark Webber, ambos da Red Bull (Foto: Reprodução)

“Relativamente no começo da relação deles, já estavam começando a ficar bem briguentos um com o outro. Dava para ver que a tensão estava crescendo e crescendo e, então, tivemos um problema quando os dois bateram e levaram aquilo para outro nível”, lembrou.

“Pensei ‘Preciso controlar isso, tenho que colocar as coisas sob perspectiva’. No fim do dia, não estamos salvando vidas aqui, somos um esporte que é entretenimento. Juntei os dois pilotos e levei ambos, junto a David Coulthard, na verdade, ao Hospital Great Ormond Street para conhecer algumas crianças que estavam com dificuldades e, mais importante ainda, os pais delas. Passar a manhã com aquelas crianças, pais e as dores de cabeça dos problemas do mundo real”, contou.

“Demonstrei que, sim, eles tinha bastante sorte. Na verdade, respeitar um ao outro não é nada comparado àquelas pobres crianças e seus pais e a agonia que sofriam”, apontou.

De acordo com Horner, depois da visita não houve necessidade de explicar do que se tratava: eles entenderam. E ainda que a situação tenha se agravado incontáveis vezes ao longo dos anos seguintes, o inglês acredita que esteve sob controle.

“Não precisei falar nada mais, naquele momento. Eles passaram o tempo no hospital e o significado era autoexplicativo, eles sabiam o que estava rolando. Depois disso, tivemos um período em que o respeito entre os dois foi razoável, embora entrasse em ebulição em alguns pontos, que é o que acontece quando lidamos com animais competitivos. Mas naquele momento foi uma boa lembrança”, finalizou.

Vettel foi campeão de 2010 com quatro pontos de vantagem para Fernando Alonso, então da Ferrari, com Webber 14 pontos atrás. O alemão ainda venceria os campeonatos de 2011, 2012 e 2013 antes da chegada da era híbrida, em 2014.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar