“Chinês, americano, vietnamita e pilota”: F1 se abre para diversidade e projeta grid do futuro

Chase Carey, o diretor-executivo da F1, deixou claro que quer internacionalizar mais o grid da F1 e as garagens também. O homem designado pelo Liberty Media para ser chefão do Mundial quer trazer para a baila figuras e marca de mercados importantes do mundo para o Liberty

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

A F1 confirmou nesta quarta-feira (7) o acordo para realizar o GP do Vietnã a partir da temporada 2020. Enquanto tratava do anúncio, o diretor-executivo da F1, Chase Carey, afirmou que o plano do futuro é contar com pilotos e até equipes de partes do mundo que atualmente não estão contempladas no grid.

 
Segundo Carey, o desejo da F1 é trazer para o centro da competição pessoas e marcas que representem mercados importantes. 
 
"Queremos dar oportunidades para pilotos de diferentes nacionalidades e do mundo inteiro. Adoraríamos contar com um piloto chinês, um americano, uma pilota e um vietnamita. Queremos que façam parte do nosso futuro", disse à agência de notícias 'AFP'.
 
"Não tem nada mais que nos encanta do que corridas ao redor do mundo, com equipes e pilotos do mundo todo", declarou.
Chase Carey e Ross Brown (Foto: RV Press)

"A Ásia é certamente um motor de crescimento para o mundo e só vai se tornar uma parte mais e mais importante. Estar na Ásia é certamente um marco para nossa estratégia de crescimento a longo prazo. Nada é mais importante do que ter uma perspectiva de longo prazo, e acho que havia uma visão a curto prazo com relação a algumas coisa que fazíamos", afirmou.

 
Carey foi questionado ainda sobre como confia no sucesso do GP do Vietnã visto que a F1 passou poer decepções recentes na Índia, Coreia do Sul e mesmo na Malásia, que já havia se tornado uma praça tradicional, mas preferiu ficar apenas com a MotoGP.
 
"O aspecto mais importante de maximizar o valor e a oportunidade daqui é ter certeza de que se trata de um grande evento", encerrou.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://embed.playbuzz.com/sdk.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,’script’,’playbuzz-sdk’));

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube