Horner nega veracidade de suposto vazamento de provas e reitera “foco na temporada”

Christian Horner evitou comentar sobre as supostas evidências enviadas a jornalistas nesta quinta-feira. Chefe da Red Bull foi inocentado em investigação interna por comportamento inadequado

Chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner se pronunciou sobre as supostas evidências que foram enviadas a mais de 200 jornalistas e membros do alto escalão da Fórmula 1, nesta quinta-feira. Em nota oficial, o mandatário afirmou que não vai comentar sobre a especulação e reiterou que negou as acusações.

“Não comentarei sobre especulações anônimas, mas, para reiterar, sempre neguei as alegações. Respeitei a integridade da investigação independente e cooperei totalmente com ela em cada etapa do processo. Foi uma investigação minuciosa e justa conduzida por um advogado especialista independente, e ela foi concluída, rejeitando a reclamação feita. Continuo totalmente focado no início da temporada”, divulgou Horner em nota.

Relacionadas


Um e-mail contendo as supostas evidências do caso de Horner foi enviado a mais de 200 jornalistas, chefes de equipe e membros do alto escalão da Fórmula 1, como Stefano Domenicali, nesta quinta-feira. A mensagem continha um link para o Google Drive, serviço de armazenamento e sincronização de arquivos em nuvem, com prints e fotos.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Christian Horner foi para os testes de pré-temporada sem utilizar roupas da Red Bull (Foto: AFP)

A investigação interna da Red Bull sobre o comportamento inadequado de Christian foi concluída na última quarta-feira (28), um dia antes do início da temporada de 2024 da Fórmula 1. O ‘Caso Horner’ finalmente teve seu desfecho com um comunicado dos taurinos após receber os resultados da investigação independente, que concluiu que as alegações feitas contra o britânico não tinham base, rejeitando assim a queixa.

“A investigação independente sobre as alegações feitas contra o Sr. Horner está completa e a Red Bull pode confirmar que a queixa foi rejeitada”, disse o time em comunicado. “O reclamante tem direito de recurso. A Red Bull está confiante de que a investigação foi bastante rigorosa e imparcial”, prosseguiu.

Red Bull GmbH abriu investigação sobre Horner em fevereiro com acusações de “comportamento inapropriado” vindo de uma funcionária. Christian teve uma reunião com advogados em Londres, na qual foi questionado por cerca de 8 horas. O encontro, contudo, não envolveu apenas a presença do chefe da equipe, mas também de outros funcionários da Red Bull, como a própria requerente e o projetista Adrian Newey, que deu sua versão sobre o caso segundo o site alemão Motorsport-Total.

Depois, o jornal neerlandês De Telegraaf chegou a dizer que, na verdade, Christian estava sendo acusado de assédio sexual e que tentou fazer um acordo com a denunciante — que recusou. Segundo a publicação alemã Motorsport-Total, o mandatário deve tomar medidas legais contra o De Telegraaf por conta da notícia.

Desde a última terça-feira, a informação era de que o desfecho do ‘Caso Horner’ estava para ser resolvido de maneira iminente. No dia anterior, a Red Bull se preparava para informar a decisão antes do GP do Bahrein, mas a coisa evoluiu na terça. O investigador independente contratado pela equipe entregou o resultado final da apuração, que já podia ser analisado pela marca dos energéticos.

A equipe tinha expectativas de resolver o caso ainda no começo de fevereiro, antês mesmo do lançamento do RB20, no dia 15. Mas a complexidade do caso e a necessidade de uma investigação fez com que o ‘Caso Horner’ se arrastasse até a beira do início da temporada.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.