Chuva abrevia fim, e Vettel abre primeiro treino livre do GP do Japão na ponta. Hamilton fica com segundo tempo

Sebastian Vettel mostrou que a Ferrari chegou forte também ao Japão e estabeleceu o melhor tempo do primeiro treino livre da F1 em Suzuka. O alemão colocou mais de 0s2 em cima de Lewis Hamilton, que terminou na segunda posição. Felipe Massa fez apenas a 16ª marca

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Ferrari novamente se colocou forte na F1. Ao menos nas mãos de Sebastian Vettel. O tetracampeão, que tenta se recuperar no campeonato, foi o mais veloz na sessão que abriu as atividades do Mundial para o GP do Japão. Sendo o melhor com os dois principais compostos de pneus do fim de semana, o alemão cravou 1min29s166 e se pôs mais de 0s2 mais rápido que Lewis Hamilton. O líder do campeonato ainda terminou em segundo.

 
Quem mais se aproximou dos ponteiros foi Daniel Ricciardo. O australiano botou a Red Bull na terceira colocação, com quase 0s4 de desvantagem para o líder ferrarista. Kimi Räikkönen completou em quarto, logo à frente de Valtteri Bottas. Felipe Massa fez apenas o 16º tempo.
 
A sessão foi marcada por uma forte pancada de Carlos Sainz. O espanhol escapou na curva e bateu de forma violenta na barreira de pneus, destruindo a frente da Toro Rosso.
 
A F1 volta agora a partir das 2h (de Brasília) com o segundo treino livre.
Sebastian Vettel comandou a primeira sessão de treinos livres (Foto: Ferrari)

Confira como foi o primeiro treino livre da F1 no Japão

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Quando a F1 foi à pista na manhã de sexta-feira (6) em Suzuka ainda era noite no Brasil, mas o tempo na região da icônica pista japonesa ajudou a acelerar o início das atividades do primeiro treino livre do GP do Japão. Ao contrário do que sempre acontece, as equipes optaram por dar mais quilometragem aos carros também por conta da prevista de chuva para a segunda sessão. Assim, as tradicionais voltas de instalação foram encurtadas e todo mundo partiu cedo para voltas cronometradas.

 
De começo, os pilotos tentaram andar com os médios (pneus de risca branca e os mais duros do fim de semana), para, em seguida, já optar pelos supermacio – os vermelhos e mais moles. Ainda teve gente que preferiu avaliar os macios (amarelos). E esse foi o caso de Lewis Hamilton. O líder do campeonato deu o pontapé inicial usando a borrada intermediária da Pirelli, e logo surgiu à frente virando na casa de 1min31s072.
 
A Red Bull, que venceu a corrida passada com Max Verstappen, também tratou de trabalhar, mas, diferente de Hamilton, mandou seus dois pilotos com os supermacios. E o holandês foi quem se colocou mais perto do tricampeão. Valtteri bottas, Daniel Ricciardo, Nico Hülkenberg, Kevin Magnussen e Romain Grosjean formavam a lista dos primeiros instantes da sessão.
Lewis Hamilton iniciou seu stint com os compostos macios (Foto: Mercedes)
A Ferrari demorou uns minutinhos a mais para sair, mas, quando foi, seguiu a estratégia da rival Mercedes e também preferiu testar os macios logo de cara. Só que, neste primeiro momento, o ritmo ferrarista ficou muito longe dos adversários. Enquanto Hamilton já andava em 1min30s042, Kimi Räikkönen surgia em terceiro, mas quase meio segundo atrás. Sebastian Vettel vinha quase 0s6. 
 
Mas aí Ricciardo acertou uma volta limpa e, com os pneus supermacios, cravou 1min49s541, colocando 0s501 em cima do inglês da Mercedes. Neste mesmo momento, Fernando Alonso também veio à pista pela primeira vez e se pôs em uma forte sétima posição, mas também andando com os vermelhos.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Assim, quando a sessão atingiu os 30 minutos, a ordem dos mais velozes era: Ricciardo, Hamilton, Bottas, Räikkönen, Vettel, Verstappen, Alonso, Grosjean, Esteban Ocon, Stoffel Vandoorne, Hülkenberg, Felipe Massa, Sergio Pérez, Jolyon Palmer, Carlos Sainz, Lance Stroll, Pierre Gasly, Pascal Werhlein, Kevin Magnussen e Marcus Ericsson.
 
Aí a Mercedes decidiu que já era hora de testar os supermacios. Bottas saiu à frente de Hamilton. E o finlandês abriu a primeira volta muito veloz, mas cometeu um erro no setor intermediário e acabou perdendo muito tempo, permanecendo na terceria posição. Já o britânico virou 1min29s377, passando apenas 0s164 mais veloz que Ricciardo. Verstappen também estava na pista neste momento, andando em cima da borracha vermelha, mas o jovem escapou na Spoon e fez um passeio indesejado na brita. 
Sebastian Vettel fez um grande stint com os pneus macios no TL1 em Suzuka (Foto: Reprodução/TV)
Interessante desta fase da sessão foi Vettel. O alemão da Ferrari seguiu avaliando os pneus macios e andando forte. O tetracampeão, aliás, se colocou em segundo, a apenas 0s042 da marca do rival Hamilton, que sustentava a liderança em cima das supermacios, em tese os pneus mais velozes.

Ainda, a tabela de tempos aparecia colorida com as escolhas de pneus de cada piloto e era mais ou menos assim: Mercedes, Red Bull, Renault, McLaren e Sauber tinham suas melhores marcas com os compostos supermacios, enquanto a Ferrari liderava com os macios uma lista que tinha ainda Force India, Williams Toro Rosso e Haas.

 
E o TL1 não passou ileso de uma bandeira vermelha. Quando restavam pouco menos de 40 minutos para o fim da sessão, Sainz perdeu o carro na curva 11 e bateu forte na barreira de proteção, destruindo toda a parte dianteira do STR12 e parte do assoalho. 
Carlos Sainz Jr. bateu com força no TL1 em Suzuka (Foto: Reprodução/Twitter)

A sessão ficou parada – embora não o cronômetro – durante dez minutos. Na volta, com pouco mais de 20 minutos para o fim, muita gente tratou de ir logo à pista. Destaque para a Ferrari, que optou enfim por andar com os supermacios. O primeiro a ganhar o asfalto, no entanto, foi Alonso – também com os compostos vermelhos. 

 
E aí Vettel confirmou a melhor forma ferrarista e salta para a primeira posição em 1min29s166 – batendo o tempo de Hamilton em 0s211. Räikkönen, no entanto, não acompanhou o desempenho do colega e se colocou apenas em quarto. Entre eles, Hamilton e Ricciardo. O top-10 tinha ainda: Bottas, Verstappen, Ocon, Hülkenberg, Grosjean e Vandoorne. Massa aparecia apenas em 16º.

Os minutos finais da sessão não viram nenhuma grande mudança na tabela, especialmente porque uma chuva fina começou a atingir a pista nipônica. Dessa forma, o vice-líder da F1 ratificou a liderança do TL1.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 no Japão AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

F1 2017, GP do Japão, Suzuka, primeiro treino livre, final:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:29.166   23
2   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:29.377 +0.211 29
3   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:29.541 +0.375 27
4   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:29.638 +0.472 22
5   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:30.151 +0.985 30
6   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:30.762 +1.596 26
7   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:30.899 +1.733 22
8   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:30.974 +1.808 24
9   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:31.032 +1.866 22
10   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda 1:31.202 +2.036 24
11   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:31.216 +2.050 15
12   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda 1:31.235 +2.069 19
13   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:31.530 +2.364 23
14   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:31.602 +2.436 22
15   30 Jolyon PALMER ING Renault 1:31.757 +2.591 22
16   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes 1:31.912 +2.746 20
17   55 Carlos SAINZ JR ESP Toro Rosso Renault 1:32.252 +3.086 14
18   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Renault 1:32.501 +3.335 18
19   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari 1:32.981 +3.815 29
20   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:33.397 +4.231 28
          Tempo 107% 1:35.408 +6.242  
                 
Recorde Michael SCHUMACHER ALE Ferrari 1:28.954 07/10/2006  
Melhor volta Kimi RÄIKKÖNEN FIN McLaren Mercedes 1:31.540 09/10/2005  
 
HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube