Claire Williams destaca quebra de paradigmas e maior espaço para mulheres dentro da F1

Escolhida por Frank Williams para auxiliá-lo e sucedê-lo, Claire Williams destacou a participação cada vez maior de mulheres na F1. A filha do lendário dirigente septuagenário foi nomeada recentemente como chefe adjunta da equipe


Recentemente, a F1 começou a viver um momento de quebra de paradigmas e padrões tradicionais. A categoria, historicamente predominada pelo sexo masculino, começa a contar com mulheres em posição de destaque. No ano passado, Monisha Kaltenborn foi escolhida por Peter Sauber para sucedê-lo no comando da escuderia suíça. E no último mês de março, a Williams elegeu Claire Williams, filha de Frank, como chefe adjunta da equipe e trabalhará lado a lado com o pai, que é um dos grandes nomes da história do esporte a motor.

Aos 36, Claire destacou a importância crescente das mulheres na F1. Em entrevista concedida à Rádio BBC, a britânica se mostrou empolgada com a nova função depois de ter trabalhado no departamento de comunicação da equipe nos últimos anos.
Claire Williams destacou a quebra de paradigmas na F1 atual (Foto: Williams)

“O esporte pode ser compreendido como dominado pelos homens, mas essas percepções estão sendo quebradas agora. A Sauber tem uma chefe de equipe, e agora eu fui colocada nesta posição. Acho que as tradicionais concepções da F1 estão sendo destruídas cada vez mais”, comentou a filha de Frank Williams.

Além de Claire Williams, a escuderia de Grove tem outra mulher de relativo destaque: Susie Wolff, esposa do ainda sócio Toto Wolff, figura nos quadros da equipe como pilota de desenvolvimento, trabalhando no simulador. Mas várias mulheres trabalham na Williams em setores como comunicação e engenharia, por exemplo, assim como acontece nas outras equipes do grid.

“Temos de esperar e ver como eu vou desempenhar a função, mas gostaria de imaginar que farei um bom trabalho para a equipe. A Williams é uma equipe familiar de renome, então é importante manter esse elemento familiar. Acho que é bom que fui colocada nesta função, é bom para a equipe e para o esporte”, disse.

Sir Frank Williams, aos 70 anos, vê em Claire sua sucessora ideal. “Durante a última década, Claire tem trabalhado incansavelmente para a Williams. Seu conhecimento do esporte e paixão pela equipe é inquestionável e tenho orgulho de dizer que, durante seu tempo aqui, ela provou ser um dos nossos elementos mais valiosos”, destacou.

“Com Claire sendo nomeada chefe adjunta, sei que o futuro da Williams está em mãos extremamente seguras”, concluiu Frank, um dos últimos garagistas da F1.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube