Com “clareza e equidade”, Ferrari nega risco de perder controle sobre Vettel e Leclerc

Em entrevista ao site oficial da F1, Mattia Binotto disse que é um “luxo” ter a missão de gerenciar a tensa relação entre Sebastian Vettel e Charles Leclerc, deflagrada nas últimas semanas. Ainda que não descarte totalmente a possibilidade de polêmicas como a que ocorreu na Rússia, o dirigente ítalo-suíço não vê risco de a situação desandar entre os dois pilotos

O recente clima de tensão envolvendo Sebastian Vettel e Charles Leclerc, a dupla de pilotos da Ferrari, com reclamações mútuas e críticas do monegasco à estratégia traçada pela equipe de Maranello, fez nascer uma rara e inesperada rivalidade interna. Entretanto, Mattia Binotto entende que não há risco de que a situação entre os dois desande, a ponto de contaminar a equipe. Pelo contrário, o chefe de equipe vê no cenário atual um problema de “luxo”.
 
“Acho que não há risco de perder o controle porque há uma diferença entre não administrar os pilotos e pelo menos tentar administrá-los. Acho que nossa intenção é tentar gerenciar a situação para ajudar a equipe e, de forma secundária, para beneficiar, no geral, também os pilotos”, declarou o ítalo-suíço em entrevista ao site oficial da F1.
 
“Podemos fazer algumas coisas que podem ser tratadas ou melhoradas, e acho que é isso que estamos construindo e tentando fazer para o futuro”, ressaltou o dirigente.
Binotto diz que não há risco de perder controle sobre Vettel e Leclerc (Foto: AFP)
 
O fato é que Vettel largou muito bem e surpreendeu até a Ferrari ao passar os dois com facilidade. Mas, de acordo com o trato feito antes da prova, Seb teria de devolver a posição ao monegasco, o que só aconteceu depois que foi feito seu pit-stop, gerando muitas reclamações de Leclerc.
 
“Acho que o que aconteceu em Sóchi é certamente algo que deve ser melhorado, acho que é somente uma chance de aprender a lição e melhorar para o futuro”, disse o chefe da Ferrari, que não descarta a ocorrência de novas tensões do tipo. “Não estou totalmente convencido de que isso não vai acontecer de novo”, disse.
 
Binotto voltou a deixar claro que, independente dos anseios pessoais de cada piloto, o que vem em primeiro lugar é sempre a Ferrari.
 
“Claro que nossa intenção é buscar administrar a situação em benefício da equipe e, em segundo lugar, em benefício dos pilotos no geral. Considero que os dois são pilotos muito bons. Eles têm um único objetivo, que é vencer, mas acho que o mais importante, de novo, é que ao menos entre nós tenhamos clareza e equidade, e acho que essa é a chave”, avisou.
 
“Acho que os dois estão fazendo um trabalho muito bom e, como já disse várias vezes nesta temporada, é um luxo, de alguma forma, para um chefe de equipe ter uma situação como esta”, concluiu o dirigente.

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube