Com curta lista de candidatos, Williams admite que trabalha para que “Ocon permaneça na F1” em 2019

Esteban Ocon segue sem saber o que será de seu futuro, mas a Williams já admite que está disposta a fechar um contrato de um ano com o francês, para que o talentoso piloto permaneça no esporte, mas tudo também depende do cenário financeiro da equipe

A situação dramática pela qual atravessa Esteban Ocon ganhou novos capítulos nesta quinta-feira (18), em Austin, onde a F1 está para o GP dos EUA. O talentoso francês, membro do programa de pilotos da Mercedes, segue sem saber sobre seu futuro. Ocon deve perder o lugar na Force India, hoje Racing Point, para Lance Stroll em 2019 – uma vez que o pai do canadense comprou, junto a investidores, a equipe indiana. O outro assento do time vai permanecer nas mãos de Sergio Pérez, que hoje teve seu acordo renovado. Ainda restam duas vagas no grid, mas os caminhos para Esteban parecem nebulosos. Na prática, pela ligação com a marca alemã, as opções são duas: a segunda vaga na Williams ou um ano sabático. 
 
Ocon admite que vive uma "situação complicada" e até considera ficar longe de um cockpit titular, para preparar a volta em 2020 em "melhor colocação". Por isso, revelou que não deseja um acordo de vários anos com os times que ainda têm vaga para a próxima temporada. “Não é uma boa situação, a minha”, disse aos jornalistas no Circuito das Américas, em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO
 
“Se eu soubesse o que fazer, eu faria. Há sempre um risco na vida, então temos de ver as possibilidades. Estamos de olho em tudo. E temos boas chances em 2020. Acho que há uma boa oportunidade de haver um futuro brilhante para mim em 2020. Por isso, não há nenhum plano de assinar por vários anos com ninguém”, contou.
Esteban Ocon e Lance Stroll: a Williams até topa a inversão de lugares (Foto: AFP)

Mas há alguém que não se importaria de fechar um vínculo de curto prazo com o francês. A Williams reconheceu que há uma possibilidade de trazer o piloto para Grove. "Sim. Para alguém com o talento de Esteban, eu estaria aberta a assinar só por um ano.  Uma das razões pelas quais a gente assinou com George por mais de um ano, nós fomos capazes de fazer isso, o que é ótimo. Nós sabemos agora que temos um piloto por mais tempo. Mas alguém com o talento de Esteban, certamente, teria espaço para um acordo de um ano", afirmou Claire Williams, chefe-adjunta da esquadra inglesa, que usa os motores da Mercedes.

 
“Nós estamos trabalhando muito para que Esteban permaneça na F1. Talvez conosco, então estamos fazendo tudo que é possível para isso. Nós temos uma lista bem curta para a segunda vaga. E estamos avaliando com cuidado. Queremos tomar a decisão baseado dos dados, nos resultados, para escolher o melhor talento, então estamos estudando essa lista”, emendou.
 
Ainda que a Williams atravesse um momento difícil na F1, com pouca performance e apenas a última colocação no Mundial de Construtores, Ocon acredita que a equipe tem o necessário para dar a volta por cima. “Não estou seguindo as notícias, mas se a Williams me quer, então é uma grande notícia”, falou Esteban. 
Claire Williams admitiu que a equipe trabalha para trazer Ocon (Foto: Williams)
“No ano que vem, as regras vão mudar um pouco. Teremos uma nova asa dianteira e um novo pacote aerodinâmico. Vai ser diferente. E a Williams não está agora na posição em que deseja e que já mostrou no passado. Na última temporada, eles foram mais rápidos que nós na primeira parte do campeonato e, depois, conseguimos superá-los. E foi uma grande batalha. Eu me lembro do quão competitivos eles podem ser, então acho que essa fase não vai durar tanto assim”, acrescentou.
 
A Williams disse não ter prazo para anunciar o nome de seu segundo piloto – o primeiro é George Russell, também do programa de jovens da Mercedes. A questão é que a esquadra britânica ainda trabalha para fechar um orçamento sólido para a próxima temporada, uma vez que vai perder o patrocínio da Martini e o apoio financeiro de Lawrence Stroll. 
 
GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP dos Estados Unidos de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube