Aston Martin inicia construção de nova sede orçada em R$ 1,5 bilhão em Silverstone

Lawrence Stroll confirmou que a construção da nova sede da Aston Martin se iniciou e deve ficar totalmente pronta até 2023. O custo inicial do projeto é de R$1,5 bilhão

Lewis Hamilton e Max Verstappen bateram no incrível GP da Itália (Vídeo: Reprodução/TV)

Em busca de concretizar promessa de tornar a Aston Martin uma equipe campeã mundial nos próximos cinco anos, Lawrence Stroll, principal acionista da marca, anunciou, nesta terça-feira (14), que a construção da nova sede da equipe em Silverstone começou. O projeto chega com o intuito de aumentar infraestrutura e capacidade de pessoal, apontada pela chefia como a mesma que a Jordan utilizava em 1991, quando ocupava a fábrica atual. A nova sede irá abrigar, além da fábrica, o simulador e os demais departamentos esportivos, além de contar com um novo túnel de vento – algo que o time jamais teve antes.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O plano é que a nova sede da Aston Martin, que teve a construção atrasada por conta da pandemia de Covid-19, fique parcialmente pronta até o fim de 2022, com o túnel de vento inaugurado no começo de 2023, e terá área total de 400.000 m². O custo do investimento é alto: ultrapassa a casa de R$ 1,5 bilhão. Em comunicado, o magnata afirmou que o investimento era necessário para o desenvolvimento da equipe e suas robustas pretensões.

“É um investimento significativo. Atesta minha fé na equipe, confirma minha ambição e fé na Fórmula 1. Com a fábrica atual seria um pouco difícil. Estamos adicionando escritórios temporários nela para abrigar o crescimento de nossa força de trabalho. A comunicação não é a melhor, pois todos estão divididos em várias partes da fábrica”, afirmou Lawrence Stroll.

Simulação de como seria a nova sede da Aston Martin (Foto: Aston Martin)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“As melhorias em comunicação e pesquisa, desenvolvimento e design são uma necessidade. Não daria para continuar crescendo em relação ao número de funcionários que desejo com as instalações existentes. Não é possível. Ponto final”, reiterou o investidor canadense.

Desde que comprou a equipe em 2018, ainda sob o nome de Racing Point, Stroll busca investir cada vez mais no projeto para conquistar o tão sonhado título mundial de Fórmula 1. Mesmo com as obras atrasadas por conta da pandemia, garantiu que a Aston Martin se encontra em posição favorável para o futuro.

Como deve ficar a nova sede da Aston Martin (Foto: Aston Martin)

“Por outro lado, por conta da Covid-19, estamos alguns anos atrasados para construir essa sede. Nossa intenção era ter este prédio agora. Mas eu realmente acredito que estamos em uma posição melhor do que as grandes equipes, porque elas precisam reduzir de tamanho, que deve ser algo desmotivador, já que você não sabe quem é o próximo a perder o emprego e tudo mais. Aqui procuramos adicionar centenas de pessoas ao nosso quadro de funcionários. Então, sim, acho que estamos num ponto ideal”, concluiu.

Na atual temporada, a Aston Martin é a sétima colocada no Mundial de Construtores com 57 pontos conquistados. A melhor posição de chegada da história da equipe é o segundo lugar de Sebastian Vettel no GP do Azerbaijão deste ano.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar