Com Mercedes “muito rápida” em Mônaco, Verstappen vê chance mesmo de ficar à frente da Ferrari

Max Verstappen até acha que vai encontrar tempo e se aproximar da Mercedes, mas não a ponto de brigar por pole ou vitória em condições normais. Desse jeito, o holandês foca em deixar a dupla da Ferrari para trás

Max Verstappen precisou de apenas um dia de atividades para saber que está atrás da Mercedes no fim de semana do GP de Mônaco de Fórmula 1. O holandês, que não conseguiu acompanhar Lewis Hamilton e Valtteri Bottas nesta quinta-feira (23), principalmente no segundo treino livre, conta com dificuldades para fazer frente aos prateados em Monte Carlo.
 
“Acho que ainda estamos rápidos”, comentou Verstappen. “No segundo treino livre, quando todo mundo foi para o segundo set [de pneus], tivemos um vazamento de radiador por causa de alguns detritos na entrada de ar. O radiador ficou danificado e precisamos trocar. Como um todo, correu tudo bem. Acho que a Mercedes está muito rápida, mas a gente deve conseguir preencher o grande espaço que existe entre o segundo e o terceiro lugar”, seguiu. Se aproximar do segundo colocado, até aqui Valtteri Bottas, significa deixar a Ferrari para trás.
Max Verstappen não está tão confiante em superar a Mercedes(Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Quando Verstappen estava sem problemas no radiador, durante o TL1, deu para superar os carros italianos. No TL2, mais do que sofrer com o problema mecânico, o holandês também teve que lidar com dúvidas em relação ao acerto do carro. 

 
“Fizemos uma mudança de acerto enquanto trocávamos o radiador para ver se isso funcionaria ou não. Não funcionou, mas sei que não vai ser tão ruim se voltarmos ao outro acerto. O equilíbrio do carro está ok. Só vão falar de coisas negativas nas transmissões, mas foi tudo certinho. Claro que você tenta coisas diferentes nos treinos. Teremos trabalho com algumas coisas, menos com outras, então tudo bem”, encerrou.

#GALERIA(9770)
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube