Com unidade “muito melhor que a da Renault”, Honda já se vê mais próxima da Ferrari com versão atualizada do motor

Diretor de competições da Honda, Yasuhisa Arai se mostrou otimista para segunda fase da temporada 2015 da F1 e já vê a unidade de energia japonesa "muito melhor que a da Renault" e que o objetivo agora é alcançar a Ferrari

VIU ESSA? SENNA VIRA ASTRO EM COMERCIAL DA HONDA

determinarTipoPlayer(“15573683”, “2”, “0”);

A F1 volta ao trabalho nesta semana, e a Honda tem como objetivo para a segunda fase da temporada 2015 alcançar o mesmo nível de desempenho dos motores da Ferrari. E isso já a partir do GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

A montadora japonesa vem sofrendo em sua temporada de retorno ao Mundial. Depois de firmar parceria com a McLaren, a fabricante está lutando contra problemas de confiabilidade e abandonos. E ainda não teve uma chance de entrar em uma disputa direta com as rivais Mercedes, Ferrari e Renault, embora tenha conseguido seu melhor resultado do ano, com a quinta colocação de Fernando Alonso, no GP da Hungria, realizado há quase um mês.

Agora, a Honda volta para a metade final do campeonato com sérias atualizações, que incluem um motor a combustão totalmente revisado, mudanças no sistema da câmara de combustão, consumo, disposição do escape, além de melhorias no sistema de transmissão de torque.
Jenson Button e Fernando Alonso terminaram na zona de pontos o GP da Hungria (Foto: McLaren)

Diretor de competições da marca nipônica, Yasuhisa Arai afirmou que sua unidade de potência já é "muito melhor que a da Renault" e que isso ficou evidente na prova de Hungaroring, acrescentando que a versão atualizada do motor japonês vai permitir uma aproximação à Ferrari. E a meta seguinte, de acordo com Arai, é alcançar a Mercedes, levando em consideração as melhorias que será feitas durante o inverno europeu, na preparação para 2016. 


"Spa vai ter a atualização final deste ano, sendo que vamos introduzir as demais novidades na corrida seguinte", afirmou o dirigente em entrevista ao site da revista inglesa 'Autosport'.

"A versão atualizada, a Mk 3, será usada em Spa e nós já começamos o desenvolvimento da unidade de energia da próxima temporada. O Mk 4 vai estar no mesmo nível da Mercedes, que é o nosso objetivo. Já o Mk 3 terá um nível semelhante ao da Ferrari, porque estamos buscando dar um grande passo agora", completou.

 
Arai ainda analisou as limitações do chassi da McLaren. A equipe inglesa vai continuar desenvolvendo o MP4-30 até o fim da temporada. Ainda assim, o engenheiro entende que as deficiências mascaram o real desempenho dos motores da Honda. "O carro não tem uma boa aderência mecânica ou aerodinâmica. Comparado ao carro da Red Bull, o MP4-30 ainda tem grande desvantagem", afirmou.
 
"Temos analisado todos os dados de chassi, mas o pacote aerodinâmico ainda precisa de tempo e um ajuste fino, tais com ângulo de asa e configuração de suspensão", acrescentou.
 
Ainda assim, Arai se disse otimista, apesar das muitas falhas vividas nesta primeira parte de campeonato, em que Fernando Alonso e Jenson Button já utilizaram seis motores cada. "Desde o início da temporada, nós sabíamos que havia um problema de arrefecimento, portanto mexemos na potência do motor. Nós atualizamos a unidade na Espanha, e isso quase resolveu o problema", contou. "Finalmente, na Hungria, não tivemos mais problemas e agora em um bom pacote", encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube