Comissários analisam telemetria do carro de Hamilton e não encontram evidência de ‘brake-test’ em Vettel no Azerbaijão

Uma análise da telemetria indicou que Lewis Hamilton não cometeu infrações contra Sebastian Vettel. Os comissários indicam que o britânico não tirou o pé nem freou instantes antes da relargada, alegação feita pelo piloto alemão

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A telemetria de Lewis Hamilton revelou um dado curioso a respeito do GP do Azerbaijão deste domingo (25). De acordo com os comissários da F1, o britânico não usou o ‘brake-test’ – ato de frear subitamente para prejudicar o piloto que vem atrás – contra Sebastian Vettel em uma relargada.
 
A conclusão dos comissários vem por um motivo simples: a telemetria do carro #44 indica que Hamilton não pisou nos freios ou tirou o pé do acelerador durante o incidente. Comparando os dados da relargada em questão com os da primeira relargada, descobriu-se que Lewis se comportou de forma muito similar nos dois momentos.
Vettel acertou Hamilton em Baku. Mas a telemetria não indica culpa do britânico (Foto: Reprodução/Twitter)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Hamilton estava lento para os padrões de safety-car, mas isso tem explicação: o piloto da Mercedes precisava esperar bastante antes de reacelerar. Caso Lewis ultrapassasse o carro de segurança antes da linha de chegada em Baku, o britânico seria punido. Como existe uma longa reta antes da meta principal, o piloto precisava esperar mais do que de hábito.
 
Vettel, por sua vez, vê as coisas de outra forma. O alemão acredita que o britânico propositalmente lento, com a intenção de abrir vantagem na relargada. Seb acertou a traseira do líder, danificou a asa dianteira, e se irritou. Na sequência, o alemão jogou o carro contra o britânico com a intenção de dar o troco. E os comissários não aceitaram isso, aplicando uma punição de 10s ao tetracampeão.
 
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:

0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe,
.embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;

top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube