Como está sendo conduzida a nebulosa questão dos direitos de transmissão da F1

Victor Martins, Evelyn Guimarães e Flavio Gomes abordaram as negociações da Liberty Media pelos direitos de transmissão da Fórmula 1 no Brasil com o consórcio Rio Motorsports, marcado recentemente pelo calote dado à Dorna para a exibição da MotoGP nos canais Fox Sports

Como explicar o fato de o consórcio que recentemente aplicou um calote na Dorna — empresa que promove e organiza o Mundial de Motovelocidade — para a exibição da MotoGP nos canais Fox Sports pode estar tão próxima ao Liberty Media, a ponto de anunciar, dias atrás, acordo para ter os direitos de transmissão da Fórmula 1 nos próximos cinco anos? No Briefing logo após o GP da Rússia do último domingo (27), Victor Martins, Evelyn Guimarães e Flavio Gomes abordaram a negociação misteriosa e estranha entre a empresa que gere a principal categoria e o consórcio Rio Motorsports.

A empresa liderada por JR Pereira é a mesma que almeja construir, na Floresta de Camboatá, em Deodoro, o autódromo para que seja possível levar de volta o GP do Brasil de Fórmula 1 ao Rio de Janeiro. A origem do dinheiro para a construção do autódromo, orçado em cerca de R$ 800 milhões, é ocultada pelo empresário.

Os jornalistas do GRANDE PRÊMIO explicaram por que a Globo não renovou contrato com o Liberty Media e as emissoras com potencial para transmitir o Mundial de Fórmula 1 a partir de 2021. SBT? Band? Cultura? Quem poderia exibir a categoria em TV aberta a partir do ano que vem? E em quais condições?

Gomes externou preocupação sobre a ingenuidade do Liberty Media frente à questão: “Não entendo exatamente o que está acontecendo. Não entendo como a Fórmula 1 cai no conto do Rio Motorsports. É um consórcio criado há pouquíssimo tempo, que ganhou uma concorrência suspeitíssima para construir um autódromo onde não pode construir, com um dinheiro que ninguém sabe de onde vai vir, que deu um calote na MotoGP e que agora se diz dono dos direitos de transmissão da Fórmula 1 para o Brasil porque ninguém mais se interessou”.

Assista ao debate completo abaixo:

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar