Como Mercedes usou pit-stop de Hamilton na chuva em Sóchi para marcar Verstappen

A Mercedes não pensava apenas em Lando Norris e na chuva quando chamou Lewis Hamilton para colocar intermediários. Andrew Shovlin, engenheiro de pista, queria marcar Max Verstappen

HAMILTON VENCE, MAS MERCEDES SENTE REAÇÃO DE VERSTAPPEN NA F1 2021 | Paddock GP #258

No fim das contas, não era só o comportamento de Lando Norris que importava para a Mercedes sob a chuva de Sóchi. A equipe chamou Lewis Hamilton aos boxes para colocar intermediários, mas não foi uma decisão motivada apenas pela previsão do tempo: de acordo com Andrew Shovlin, engenheiro de pista da escuderia alemã, também era importante repetir qualquer ação tomada por Max Verstappen, rival na briga pelo título.

O holandês, preso na sétima posição, foi um dos primeiros a colocar intermediários. Ainda não estava claro se essa era a melhor decisão, mas a Mercedes decidiu que o mais importante era proteger Lewis Hamilton, mesmo que isso custasse a vitória no GP da Rússia.

“A gente seguiu tentando chamar ele para parar na volta seguinte”, disse Shovlin, recordando a relutância de Hamilton em colocar intermediários. “O que queríamos que ele entendesse é que o Max [Verstappen] tinha parado. Com isso, ele [Hamilton] sabia que tínhamos de repetir o que ele [Verstappen] tivesse feito, mesmo que isso significasse jogar a vitória no colo do Norris”, seguiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; GP DA RÚSSIA; FÓRMULA 1; F1;
Max Verstappen influenciou o fim de corrida de Lewis Hamilton (Foto: Andy Hone/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Também tivemos de explicar que, pelo que tínhamos visto, a chuva ficaria mais forte. Ou seja, parar cedo valeria a pena. Com todas essas coisas, vira uma questão de passar as informações corretas ao piloto, porque estava claro para nós o que queríamos. Eles [pilotos] não conseguem ver a previsão do tempo, então é importante explicar o motivo por trás da decisão”, destacou.

No fim das contas, parar cedo era a melhor decisão. Tanto que Lando Norris, que teimou em seguir com pneus slicks em uma pista progressivamente mais úmida, viu a vitória escapar após liderar a maior parte do GP da Rússia.

Hamilton escalou para primeiro, levando a centésima vitória na F1. Verstappen cruzou a linha de chegada em segundo e, apesar de perder a liderança no Mundial de Pilotos, fica apenas 2 pontos atrás. Carlos Sainz Jr. fechou o pódio.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar