Confiante no potencial do MP4-28, diretor-esportivo da McLaren nega planos de recorrer ao carro de 2012

Confiante no potencial do MP4-28, Sam Michael, diretor-esportivo da McLaren, afirmou que a equipe está focada em resolver os problemas do modelo atual e não planeja recorrer ao carro de 2012

A McLaren segue confiante de que poderá resolver os problemas no projeto do MP4-28 e melhorar seu desempenho neste início da temporada 2013 da F1. Utilizando peças experimentais na Malásia, a equipe de Woking está lançando mão de todos seus recursos para se entender com o novo bólido e Sam Michael, diretor-esportivo do time, acredita que as coisas estejam no caminho certo. 
 
O dirigente reconheceu que a McLaren ainda não tem uma explicação definitiva para os problemas do carro, mas afirmou que já possui um caminho a ser seguido. Questionado pela revista britânica ‘Autosport’, se já havia identificado a causa das dificuldades, Michael ponderou: “Para ser honesto, estamos olhando para todas as frentes agora”.
McLaren confia no potencial do MP4-28 (Foto: Getty Images)
As informações do GP da Malásia em tempo real
Especial F1 2013, a temporada imprevisível
A volta virtual em Sepang, narrada por Massa
As imagens desta sexta-feira na Malásia

“Nós temos um bom entendimento de onde pensamos que os problemas estão e a maioria dessas coisas são coisas que devemos resolver no design quando voltarmos ao MTC [McLaren Technology Centre]”, explicou. “Entretanto, estamos mais e mais confiantes de que sabemos no que temos de nos concentrar fazendo esses testes na pista”, contou.

 
“Acho que, neste ponto, é muito cedo para indicar externamente o que é isso exatamente. Apesar de termos uma confiança razoável sobre no que trabalhar”, considerou. 
 
O dirigente afirmou que a McLaren não descarta recorrer ao carro de 2012, mas defendeu que a equipe confia no potencial do novo bólido. 
 
“Neste momento, nosso foco total é no 28A – trabalhando nisso e resolvendo o mais rápido possível”, garantiu. “Se tiver que trazer o 27, o carro do ano passado, ainda tem alguns problemas técnicos para superar, como a mudança nas regras da asa dianteira”, ressaltou Sam. 
 
“E tem alguns detalhes triviais com os testes de impacto. Não é um problema tão grande e, obviamente, você tem de olhar para o estoque [de peças]”, continuou. “Mas o nosso principal foco está neste carro e eu diria que nós vamos manter todas as nossas energias no 28A neste momento – porque o potencial neste carro, nós ainda acreditamos, é maior do que no 27”, justificou. “Neste momento, não há planos para nada disso – é o desenvolvimento do carro atual”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube