Confira declarações dos pilotos após classificação do GP dos EUA de 2019

Valtteri Bottas reclamou do carro na sexta, mas no sábado fez a pole. Lewis Hamilton é o favorito a levar o título no domingo, mas larga apenas em quinto. Entre eles, duas Ferrari e Max Verstappen. Como todos os 20 pilotos analisar a classificação? Quem conta é o GRANDE PRÊMIO

Teve surpresa neste sábado de classificação nos Estados Unidos: a pole para a corrida em Austin é de Valtteri Bottas – e nem ele esperava tal posição. Lewis Hamilton, um dia antes do provável hexa mundial, só garantiu a quinta posição – e ainda ouviu de Alexander Albon, o sexto, que poderia ter ficado mais para trás.

No meio do grid, também houve gente feliz com o desempenho inesperado: como a dupla da Haas, por exemplo. Na parte das lamentações, a Williams aparece novamente, e tem a companhia da Racing Point.

Paddockast #40
QUEM VOCÊ ENTREVISTARIA NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM


Confira as declarações dos pilotos: 

Valtteri Bottas, primeiro: Um dia após criticar, Bottas vê carro com “tudo certo” em pole nos EUA

Sebastian Vettel, segundo: Vettel admite que esperava mais, mas se diz "feliz" com 2º no grid dos EUA

Max Verstappen, terceiro: Verstappen se anima com ritmo de classificação da Red Bull: “Dá esperança”

Charles Leclerc, quarto: Leclerc se alega em largar ao lado de Verstappen nos EUA: “É sempre interessante”

Lewis Hamilton, quinto: Hamilton diz que tinha carro para 1ª fila nos EUA e assume: “Culpa minha”

Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

Alexander Albon, sexto: Albon lamenta chance perdida de bater Hamilton nos EUA: “Cometi um erro”

Carlos Sainz Jr., sétimo: Na quarta fila, Sainz e Norris festejam “passos enormes” da McLaren nos EUA

Lando Norris, oitavo: "Uma classificação razoável: fiz um trabalho decente no Q1 e no Q2. Peguei algum tráfego no Q1, só dei uma volta, então tive que usar um segundo jogo de pneus, e só pude ter um jogo para a parte final da classificação. Sempre tenho uma segunda volta melhor então no Q3, com apenas uma chance, sofri um pouco mais do que todo mundo à minha frente, que tinha dois jogos de pneus. P7 para Carlos e P8 para mim é o melhor que podíamos conseguir hoje

Daniel Ricciardo, nono: "Nas últimas semanas tivemos dificuldades nas classificações, não estive feliz comigo mesmo, mas hoje foi muito melhor e tirei mais ou menos tudo do carro. Vamos com tudo amanhã para avançar no grid. Começaremos com os pneus macios, talvez não sejam os melhores para a largada, mas é isso. Estamos no lado bom do grid também, então já estou ansioso em ganhar algumas posições."

 

Pierre Gasly, 10°: "Tenho me sentido bem com o carro neste final de semana e ficamos no top-10 em todas as sessões, foi bom poder forçar como eu queria. Chegamos ao Q3 pela terceira vez consecutiva, então dá para ficar feliz com isso. Estou satisfeito com meu desempenho de hoje, e e gosto da maneira com que a equipe tem trabalhado conjuntamente. Amanhã é o dia que conta e espero continuar essa sequência de conquista de pontos para nos ajudar no Mundial de Constutores, mas as McLaren estão rápidas e as Renault parecem fortes, então espero uma batalha apertada amanhã! Começar com os pneus macios claramente não é o ideal, tal como no México, mas acho que se tivermos uma primeira passagem forte podemos marcar alguns pontos."

Nico Hülkenberg (Foto: Renault)

Nico Hülkenberg, 11°: "Não fomos bons o suficiente para irmos ao Q3 hoje. Faltou um pouco de ritmo, harmonia com o carro, e não pude extrair o décimo final necessário par avançar. Estou feliz com minhas voltas, vou aceitar. Acho que largar em 11° é muito bom, temos liberdade de esratégia e isso pode nos favorecer. Estarei pronto para atacar e lutar amanhã."

Kevin Magnussen, 12°: "Não foi uma tarde ruim, poderia ser pior, acho. Ficamos fora do top-10, mas muito próximos, e com escolha livre de pneus para amanhã. Não sei se é uma vantagem, vamos ver. Não pensei muito nisso. Tnha o carro controlado hoje, estou bastante feli com a classificação em termos de desempenho próprio e da equipe. Melgoramos durante o final de semana e temos alguns programas em relação à aerodinâmica para observarmos – atrapalha o final de semana um pouco, mas fizemos um bom trabalho com isso."

Daniil Kvyat, 13°: "Tenho sofrido com o carro por todo o final de semana, mas quando chegamos ao Q2 o carro pareceu mais vivo e comecei a entender o que ele precisava para melhorar. Estou feliz com minhas voltas do Q2 e foi uma boa recuperação em relação ao final de semana passado por enquanto, dá um gás na confiança poder achar um ritmo bom quando importa. É uma pena que minha última volta foi cancelada já que eu saí da pista por uma margem minúscula, mas as regras são assim. Vou dar meu melhor saindo de p13 amanhã e acho que é possível fazer uma corrida forte. Sempre me sinto melhor aos domingos neste ano, então espero que consiga tirar um bom ritmo do carro."

Lance Stroll, 14°: "O Q1 foi bom ,mas no Q2 eu errei na curva 1 e isso realmente me deixou com um pé atrás por toda a volta, o que é uma pena. Gostaria de ter entrado no top-10 e acho que lá era onde merecíamos estar devido ao nosso desempenho em todas as sessões. Pode acontecer isso na classificação quando você está forçando até o limite, e no meio do gird as margens são muito pequenas e um pequeno erro pode te custar alguns lugares no grid. Agora o foco está na corrida: espero conseguir algumas posições já na largada e correr por pontos. É o objetivo amanhã."

Romain Grosjean, 15°: "Acho que tirei o máximo do carro com essa p15. Tivemos um final de semana complicado com um carro brlhante no TL1, depois no TL2 tentamos um pacote aerodinâmico diferente e isso deu problemas grandes na velocidade. Voltei a usar o pacote anterior, mas no TL3 tive problemas na asa traseira. Tivemos que mudar a asa para a classificação. Acho que estava perdendo algo como meio segundo na reta. Não havia muito o que fazer. Vamos ver como será amanhã. Está mais quente e isso pode ser bom para os pneus, mas no momento estamos pecando com a velocidade."

Romain Grosjean (Foto: Haas)

Antonio Giovinazzi, 16°: "Esperávamos muito mais hoje, especialmente após um TL3 em que estávamos muito bem, mas no final perdi o lugar no Q2 por uma margem bem pequena, menos de um décimo. Precisamos entender como maximizar nosso ritmo e acreditar em nós mesmos, e ver onde isso nos leva."

Kimi Räikkönen, 17°: "É uma pena parar no Q1 depois de uma boa sessão matutina. Cometi um erro na frenada da curva 12, travei uma roda e isso me custou ao menos três décimos, que me colocariam quatro ou cinco posições acima e no Q2. Foi basicamente isso."

George Russell, 18°: "Estou realmente curtindo pilotar neste circuito e o clima está mais quente do que ontem. Como a equipe previu, estamos mais longe do que o normal e esta pista não é boa para nosso carro no momento. Acertar os pneus neste circuito é desafiador, mas até que dei uma boa volta. Vou lá amanhã para me divertir e conseguir mais informações para o ano que vem."

Robert Kubica, 19°: "A pista é muito boa para se pilotar e provavelmente a melhor dos circuitos modernos. O TL3 e minha última volta na classificação foram boas para mim, mas a diferença para George [Russell] é grande. Fizemos algumas mudanças antes da classificação para ajudar no ritmo, então espero que isso se mostre válido amanhã. No geral, tem sido tudo ok."

Sergio Pérez, 20°: "Depois de perder a pesagem ontem, começarei a corrida dos boxes amanhã. É uma pena gigantesca, mas estou determinado a corrigir isso com uma corrida forte. Acertamos o carro focados na corrida e espero que dê certo. Com um motor novo, também, vou forçar para fazer a diferença, lutar muito e ver o que posso alcançar." 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube