Confira declarações dos pilotos após GP da Malásia de F1, disputado no circuito de Sepang

Após desobedecer a Red Bull, Sebastian Vettel levou a melhor na disputa caseira contra Mark Webber e ficou com a vitória neste domingo (24) em Sepang. Aproveitando uma ajudinha da Mercedes, Lewis Hamilton completou o pódio em Sepang

As informações do GP da Malásia em tempo real
A classificação do Mundial de Pilotos
A classificação do Mundial de Construtores
As imagens deste domingo na Malásia

Sebastian Vettel saiu de Sepang como líder da temporada. Depois de claramente desobedecer uma ordem da Red Bull para manter as posições depois do último pit-stop – com Mark Webber liderando e o tricampão em segundo –, o tricampeão partiu para cima do companheiro de equipe nas voltas finais e ficou com a vitória no GP da Malásia com 4s298 de vantagem.
 
Na Mercedes, as ordens de equipe também se fizeram presentes. Apesar de mais rápido, Nico Rosberg foi orientado por Ross Brawn a não atacar Lewis Hamilton, que completou o top-3 neste domingo (24), à frente do germânico. Felipe Massa ficou em quinto, 25s648 atrás do ponteiro. 
Pódio do GP da Malásia de F1 (Foto: Getty Images)
Romain Grosjean foi o melhor piloto da Lotus e ficou com o sexto posto, uma posição à frente de Kimi Räikkönen. Nico Hülkenberg aparece na sequência, colocando a Sauber na oitava posição, à frente de Sergio Pérez. Jean-Éric Vergne completa a lista dos dez primeiros. 
 
Valtteri Bottas ficou com o 11º posto, à frente de Esteban Gutiérrez, Jules Bianchi, Charles Pic, Giedo van der Garde e Max Chilton, o último a completar a prova de Sepang. 
 
Após enfrentar problemas no pit-stop, Jenson Button não completou a corrida, assim como Daniel Ricciardo, Pastor Maldonado, Adrian Sutil, Paul di Resta e Fernando Alonso.
 
Confira as declarações:
 
Lotus
 
Romain Grosjean, sexto: “Acho que podemos ficar bem satisfeitos com o resultado de hoje. Foi uma corrida complicada, começando no molhado e terminando no seco, mas é isso que se espera da Malásia. Eu passei muito tempo preso atrás de Felipe Massa na metade da corrida e tenho certeza de que se eu o tivesse passado mais cedo poderia ter terminado na frente. Mas, no final, meus pneus estavam tão acabados, então foi melhor deixá-lo passar. Não era esse o resultado que queríamos no começo do fim de semana, mas no final das contas são mais pontos para a equipe e vamos tentar voltar mais fortes em Xangai.”
 
Kimi Räikkönen, sétimo: “Embora o carro tenha se comportado muito bem na sexta-feira, ontem e hoje foi bastante difícil. Desde a manhã de sábado ele não se comportou da maneira como esperávamos por alguma razão, especialmente no molhado, onde nós realmente tivemos problemas com a aderência. Foi uma corrida dura, e eu perdi parte da minha asa dianteira no começo, o que não nos ajudou. Ao menos nós somamos alguns pontos, que é melhor do que ir embora com nada. Se pudermos colocar o carro de volta em como ele estava na Austrália, tenho certeza de que voltaremos à frente.”
 
Sauber
 
Nico Hülkenberg, oitavo: “Eu me sinto bem recompensado indo para casa com quatro pontos após a minha primeira corrida da temporada com uma nova equipe e com um carro novo. Eu estou bem feliz em como as coisas foram, especialmente no começo da corrida, quando nós éramos muito rápidos com os pneus intermediários. Mas depois fiquei preso no tráfego e não consegui encontrar meu caminho e passar os outros pilotos. Acho que o oitavo lugar é bem merecido, considerando que eu precisei lutar e acelerar bastante. Penso que temos potencial e agora precisamos trabalhar em alguns detalhes.”
Após ficar fora do GP da Austrália, Hülkenberg comemorou resultado em Sepang (Foto: Sauber)
Esteban Gutiérrez, 12º: “O 12º lugar é um bom resultado, mas o ideal teria sido terminar nos pontos. No fim da corrida, nós perdemos tempo porque resolvermos ficar com os mesmos pneus por muito tempo. Nós tentamos mudar a estratégia e eu fiz o meu melhor. Isso era tudo que podíamos fazer naquele momento. No geral, o fim de semana foi um passo à frente, e nós precisamos continuar trabalhando para fazer dar tudo certo e marcarmos pontos.”
 
McLaren
 
Sergio Pérez, nono: “Esta tarde, meus engenheiros montaram uma estratégia muito boa que me permitiu passar os carros à minha frente ainda no começo. Então muito obrigado a todos e bom trabalho. Infelizmente, já no fim da corrida, meus pneus começaram a se desgastar um poço, especialmente o dianteiro esquerdo, e sentimos que seria muito arriscado tentar terminar a corrida com esse jogo de pneus.”
 
“Consequentemente, não tivemos outra opção a não ser fazer uma parada extra, o que me fez perder uma posição. Eu ainda terminei em nono, que são duas posições melhor do que havia completado em Melbourne, na semana passada, então acho que podemos dizer que fizemos progresso. Vamos ver se essa tendência continua, em duas semanas, em Xangai.”
 
Jenson Button, não completou: “Hoje nós tivemos uma boa corrida. Em termos de estratégia, nós fizemos tudo certo. Fomos aos boxes nas voltas corretas e cuidamos dos pneus da maneira que deveria ser feita. Nós teríamos terminado em quinto, mas sem o problema no pit-stop ainda poderíamos ter brigado para ser terceiro ou quarto. Foi muito frustrante não podermos ter mostrado isso.”
 
“Mesmo no final, nós ainda tínhamos uma chance de marcar pontos, mas infelizmente eu estava tendo problemas com meu pneu dianteiro esquerdo. Ele continuava travando e produzindo uma vibração tão ruim que deixou a equipe preocupada que eu poderia danificar a suspensão se continuasse na prova. Entretanto, como eu disse, fora o problema no pit-stop, acho que fizemos um trabalho muito bom. Nós melhoramos com relação à última semana e como resultado fomos mais competitivos aqui na Malásia, então definitivamente há pontos positivos para levarmos conosco. Espero que na China, em duas semanas, possamos continuar a melhorar e marcar alguns pontos.”
 
Toro Rosso
 
Jean-Éric Verge, décimo: “É bom terminar nos pontos, mas é uma pena que um erro nos boxes tenha nos custado tanto, já que eu poderia ter feito algo melhor. Então, no geral, eu me sinto um pouco frustrado, mas vou aceito o ponto com prazer. Depois dessas duas primeiras corridas, nós agora temos um pequeno intervalo antes de corrermos novamente, então precisamos usá-lo para dar uma olhada cuidadosa em nosso desempenho e ver onde podemos melhorar, porque com certeza ainda há muito espaço para progredirmos, visto que perdemos muitas oportunidades nessas duas corridas. Do lado positivo, hoje, assim que superamos nossos problemas, eu tive um bom ritmo de prova e consegui avançar um monte de posições.”
 
Daniel Ricciardo, abandonou: “Eu comprometi a minha corrida ainda antes da largada, quando a pista estava muito escorregadia, e eu aquaplanei na curva 3. Eu consegui continuar, mas deslizei no cascalho muito rápido, o que danificou o assoalho. Isso provavelmente teve a ver com meu problema no final. Eu tive uma largada razoável, consegui avançar algumas posição e estava muito satisfeito com o ritmo das primeiras voltas. Mas eu não tinha ritmo o suficiente para manter as duas Lotus atrás de mim e continuar no top-10, mesmo que a troca para os pneus secos tenha sido no momento correto.”
 
Williams
 
Valtteri Bottas, 11º: “Eu tive uma boa largada, mas acabei saindo fora do trilho seco ao tentar passar por Van Der Garde, mas ele acabou espalhando e eu cai para o fim do pelotão. Assim que a pista começou a secar, eu pude começar a ultrapassar alguns carros e tive uma boa corrida, sem erros. A equipe fez um grande trabalho com a estratégia e, com mais algumas voltas, eu poderia começar a brigar por alguns pontos. Hoje nós maximizamos o que tínhamos, mas eu confio que podemos continuar a trabalhar juntos para melhorar.”
 
Pastor Maldonado, abandonou: “Os pneus intermediários tornaram o início da corrida muito difícil, pois estava muito escorregadio, principalmente no primeiro setor. Nós tivemos uma boa estratégia de parar mais cedo na corrida e colocar pneus para pista seca. Mas eu cometi um pequeno carro na frenagem da curva 11, o que me obrigou a espalhar, danificando a asa dianteira. Depois de colocar um novo jogo de pneus, o ritmo no segundo stint estava bom, mas infelizmente minha corrida acabou mais cedo depois que um problema no Kers nos obrigou a abandonar. Agora nós vamos trabalhar duro para nos prepararmos para as próximas duas corridas.”
Maldonado teve problemas e não completou prova em Sepang (Foto: Glenn Dunbar/ Williams)
Marussia
 
Jules Bianchi, 13º: “Obviamente, estou maravilhado por ter terminado em 13º hoje, depois de ter sido 15º na minha primeira corrida no fim de semana passado. Espero que esta seja uma tendência que possamos manter. No entanto, não foi um dia fácil, já que dificultamos um pouco mais a nossa vida com uma largada e uma primeira volta não tão boas e isso realmente nos atrapalhou na primeira parte da corrida. Os tempos de volta estavam realmente aparecendo no fim do primeiro trecho, mas eu estava preso atrás da Caterham e não podia fazer muita coisa. Depois de 18 voltas ou algo assim, consegui me colocar em posição outra vez e a partir daí fiquei muito feliz com o meu progresso. Foi bom ter segurado o Maldonado e mantido a diferença por tanto tempo. Isso mostra que temos um carro para lutar com eles no futuro. Temos algumas coisas para aprender e melhorar depois de hoje e do fim de semana em geral, mas também já progredimos mais desde Melbourne e precisamos continuar lutando. Meu obrigado ao time por todo o trabalho duro e tem mais para acontecer entre agora e a China.”
 
Max Chilton, 16º: “Estou um pouco desapontado hoje, porque parece que tinham muitas coisas contra nós. Primeiro, a largada não funcionou bem e eu perdi muito tempo na primeira volta. Isso e ter ficado preso atrás da Caterham realmente definiu a minha corrida, o que é difícil de aceitar porque você instintivamente sabe que o período de bandeira azul vai aparecer muito mais cedo na corrida. A performance do carro está lá, assim como meu ritmo, mas temos de trabalhar para colocar tudo isso junto e maximizar todas as partes da corrida, incluindo como administramos a fase de bandeira azul. Tenho certeza que o foco vai garantir que possamos voltar mais fortes na China. Foi um bom trabalho do time neste fim de semana, já que não foi fácil.”
Caterham
 
Charles Pic, 14º: “Eu tive uma boa largada e acompanhei Giedo pelas primeiras voltas enquanto a pista estava molhada o bastante para pneus intermediários. A equipe me chamou para colocar os pneus médios, mas quando eu estava vindo para os boxes vi Vergne sendo liberado logo à minha frente e não pude evitar o contato, pois eu estava entrando e não consegui evitar o erro. A equipe fez um brilhante trabalho o bico e os pneus, e eu já estava de volta à prova tendo perdido apenas 25s. É para esse tipo de coisa que a equipe treina tanto e deu certo na primeira parada.”
 
“Foi uma pena esse acidente ter acontecido, já que dava para terminar em uma posição melhor sem ele. Ele pode ter nos custado uma colocação e, embora seja frustrante, é bom ver como todo mundo reagiu bem e constatar que todo mundo continuou a trabalhar duro, seja no pit-wall, seja na garagem. Depois disso, nós paramos ainda mais três vezes, colocando pneus duros mais duas vezes e o médio para as últimas 13 voltas. E o carro se comportou bem durante toda a corrida. Eu pude forçar até a bandeira quadriculada e tenho certeza que o resultado seria outro sem o problema nos boxes.”
 
Giedo van der Garde, 15º: “Eu tive uma largada realmente muito boa, e o carro se comportou bem com os pneus intermediários. Tão logo a pista estava indo de molhada para seca, eu ouvi no rádio que eu estava com o pneu dianteiro esquerdo furado, e foi exatamente no momento que estávamos entrando para colocar os pneus para pista seca, então isso me custou apenas um pouco mais de tempo. Eu voltei à pista com o composto médio em 17º, e o carro estava com um equilíbrio muito bom.”
 
“A partir daí, a corrida foi ok. A chuva prevista não veio, então não tivemos outra chance para mostrar o que podemos fazer com os intermediários, o que foi uma pena porque eu estava realmente muito rápido. Mas o carro também se comportou muito melhor com os compostos macio e duro do que ontem. Eu não tive o mesmo problema de sair de traseira do terceiro treino livre e do classificatório, mas ainda precisamos trabalhar para resolver esse problema na entrada das curvas. Nós também precisamos trabalhar para melhorar nossas opções de acerto para a classificação, maximizando cada volta nos treinos livres.”
 
“Eu também quero dizer que bom trabalho o pessoal fez nas paradas. A batalha com Chilton sempre esteve bastante apertada, mas eu terminei à frente dele graças ao bom trabalho do pessoal dos boxes. Quando terminou, eu agradeci a eles pelo rádio, e Tony Fernandes disse a toda a equipe o quão orgulhoso estava do trabalho que viu hoje nas paradas. Ele está certo. Todo mundo está trabalhando duro, e é bom ver que o esforço que estamos fazendo no carro é o mesmo por toda a equipe.”
 
Force India
 
Adrian Sutil, abandonou: “Foi um final precoce para uma corrida que prometia tanto para nós. Ambos os carros tiveram o mesmo problema com as porcas, e isso custou muito tempo nos boxes. Ainda não temos certeza do que aconteceu, então a equipe parou os carros para entendermos o problema. É uma pena que isso tenha acontecido aqui porque hoje nós tínhamos um carro rápido e eu me senti muito confortável conforme a pista secava. Mas precisamos continuar otimistas, manter a cabeça erguida e lembrar que ainda faltam um monte de corridas, onde podemos nos recuperar da frustração de hoje.”
 
Paul di Resta, abandonou: “É frustrante ir embora sem nada, visto como nós estávamos competitivos durante todo o fim de semana. Nós vimos o problema no carro de Adrian no primeiro pit-stop, quando eu estava atrás dele, o que me custou cerca de 15 segundo, e então tive o mesmo problema com uma porca na minha segunda parada. Por precaução, a equipe decidiu abandonar a prova. A boa notícia é que tivemos um bom desempenho no carro, mas esta com certeza é uma oportunidade perdida, porque nós tínhamos potencial para marcarmos muitos pontos hoje. Agora vamos embora, colocar isso na conta e voltar para lutar na China.”
A cobertura do GP da Malásia no GRANDE PRÊMIO
Siga o Grande Prêmio no Twitter
VÍDEO: Webber mostra dedo médio para Vettel após corrida

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube