Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres do GP do Azerbaijão, oitava etapa da temporada 2017 da F1

Max Verstappen e a Red Bull desbancaram os favoritos Ferrari e Mercedes para cravar o melhor desempenho durante os treinos de sexta-feira. Felipe Massa alcançou apenas o 11º tempo, seguido de Alonso

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Não teve para ninguém nesta sexta-feira (23) durante os treinos livres para o GP do Azerbaijão. Max Verstappen liderou os trabalhos durante o período da manhã e conseguiu uma volta magnífica para fechar o dia em primeiro durante os treinos da tarde, em Baku.
 
O holandês registrou 1min43s362 e foi o mais rápido do dia ao desbancar os favoritos Mercedes e Ferrari. O único que chegou próximo desta marca foi Valtteri Bottas, a 0s1 de Verstappen. Daniel Ricciardo, que foi o segundo no primeiro treino, fechou o top-3 mostrando a consistência da Red Bull e a ótima performance dos taurinos.
 
Os ponteiros do campeonato não conseguiram alcançar o desempenho esperado. Sebastian Vettel fechou o último treino em quinto lugar, logo atrás de seu companheiro de equipe Kimi Räikkönen. Lewis Hamilton teve uma atuação ainda mais modesta. O britânico não conseguiu encaixar boas voltas com os pneus supermacios e terminou apenas com o décimo tempo.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Felipe Massa virou 1min44s609 e se estabeleceu em 11º lugar, longe do forte desempenho obtido por seu companheiro de time Lance Stroll, sexto colocado.
 
Em 12º lugar, o espanhol Fernando Alonso conseguiu um tempo razoável considerando os problemas habituais com a McLaren e a Honda. O espanhol, inclusive, ficou na mão mais uma vez com seu arro e ficou a pé ao final do treino.
 
A F1 retorna neste sábado (24) para o terceiro treino livre, às 7h (de Brasília), e também para a definição do grid de largada às 10h. O GRANDE PRÉMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL tudo o que acontece no fim de semana do GP do Azerbaijão de F1 pelo novo livetiming.
Confira as declarações de cada piloto:
 
 
Valtteri Bottas, segundo: "O TL1 não foi uma boa sessão, mas fizemos algumas mudanças e, à tarde, o carro definitivamente melhorou. Acho que estamos indo em uma direção correta. E espero que possamos dar mais um passo adiante até amanhã, para tentar lutar pela pole"
 
Daniel Ricciardo, terceiro: "Foi um bom dia para mim e para o Max, pois conseguimos alcançar o top-3 nos dois treinos. Mesmo com o segundo melhor tempo da parte da manhã, eu não estava totalmente satisfeito e sabia que tinha como melhorar meu desempenho e do carro. Acredito que conseguimos essas melhorias no período da tarde e, no geral, estou bem feliz com nosso resultado ao final do dia. De tarde foi muito mais divertido, tinha mais aderência e pudemos forçar mais o carro. Não há muito espaço para errar neste circuito, o preço para isso é muito alto, mas é realmente desafiador e gratificante quando você consegue uma boa volta, cruza a linha de chegada e sorri. Como sempre, nós não devemos comemorar demais a sexta-feira, mas nós estamos dentro das expectativas, então espero que amanhã nós possamos permanecer na frente."
 
 
 
Lance Stroll, sexto: "Foi bem divertido, já estou gostando da pista. O carro estava funcionando legal e não tivemos problemas, o que é muito bom. Senti que o balanço do carro estava bom e agora teremos a noite para pensar, melhorar um pouquinho e amanhã continuar se esforçando. Acho que foi realmente muito positivo que não tivemos problemas e nada nos impediu de executar o programado. O que era muito importante para mim neste tipo de pista foi ganhar confiança em cada volta que eu dava. Hoje, conseguimos fazer exatamente isso e não perdemos nenhuma volta com problemas assim. As coisas podem ser melhores, mas ainda é o primeiro dia e minha primeira vez por aqui. Podemos evoluir para os treinos classificatórios, mas de tudo tenho que dizer que hoje foi muito positivo em vários aspectos."
 
Sergio Pérez, sétimo: “Antes de tudo, quero agradecer aos mecânicos por consertar meu carro tão rápido. São os melhores caras no pit-lane e eles mostraram o motivo. A manhã de hoje serviu para encontrar os limites, e acho que fizemos isso. Melhor isso [o acidente] acontecer hoje do que amanhã. Foi um dia meio bagunçado. Não só por causa do TL1, mas também por causa das bandeiras amarelas e vermelhas quebrando o ritmo nas duas sessões. Hoje de noite precisamos trabalhar para melhorar o acerto, mas acho que temos bom potencial”
 
Daniil Kvyat, oitavo: "O programa foi um pouco comprimido, mas mesmo assim conseguimos completar quase tudo. Mesmo que eu não tenha dado tantas voltas quanto gostaria. Pelo menos as que demos foram boas, ainda que as condições fossem complexas. Foi bem fácil cometer um erro hoje e vamos tentar juntar tudo que conseguimos de bom para amanhã. Veremos onde estamos. Não creio que seja uma situação ruim, mas temos que seguir avançando."
 
Esteban Ocon, nono: “Fico muito feliz com o dia de hoje. O carro apresentou ritmo e me senti confortável desde o começo. Não deu para mostrar nossa velocidade por causa das bandeiras amarelas e do tráfego, mas não importa. Os dias importantes do fim de semana estão por vir. É a primeira vez que ando neste circuito, então a prioridade era escapar dos problemas. Não é uma pista fácil, mas gostei do desafio”
 
 
 
 
Carlos Sainz Jr, 13º: "Não foi o mais fácil dos dias. Pela manhã, no TL1, tivemos problemas com o equilíbrio do carro e não acertamos de cara. Isso significou que precisávamos fazer mudanças antes do TL2, então o treino da tarde foi melhor. Infelizmente eu realmente não consegui otimizar esse avanço por causa do tráfego ou bandeiras amarelas. Creio que fiz umas 15 voltas com os pneus supermacios, mas não consegui ser rápido em nenhuma delas. Pelo menos todo mundo estava na mesma situação. É difícil julgar nosso lugar no grid, amanhã vai todo mundo melhorar com os pneus supermacios."
 
Kevin Magnussen, 14º: “Não foi um dia tão ruim, acho que foi decente. Mas precisamos olhar muita coisa. Essa é uma pista especial e única, é legal de pilotar. Existe muito tempo a ser ganho e você consegue mais velocidade de volta em volta. É bom conseguir voltas sem muitos problemas no carro. Estou feliz”
 
Nico Hülkenberg, 15º: "Foi uma sexta-feira normal menos por não conseguir dar uma volta rápida quando andei com os pneus mais macios no TL2. Estava bem escorregadio pela manhã, mas a pista melhorou. Evoluímos um pouco durante o dia, e eu teria sido mais rápido se tivesse conseguido dar uma volta rápida de supermacios. Como sempre, há melhoras a fazer que podemos executar para amanhã." 
 
Jolyon Palmer, 16º: "Estava bem escorregadio. Tivemos dificuldade para ter alguma aderência dos pneus dianteiros. O carro estava melhor no TL2, mas eu tive problemas na curva oito que acabaram meu dia. Tínhamos progredido no TL1 e TL2 e faremos mais para amanhã. Ainda bem que o dano ao carro não foi grande, então trabalharemos para chegar onde desejamos para a classificação."
 
Stoffel Vandoorne, 17º: "Hoje nos concentramos nas simulações de corrida porque sabíamos que teríamos punição. Ainda assim, me entendi bem com o carro no TL1 – e acho que a melhora continua amanhã. O carro está positivo, o que é bom, porque você precisa de confiança num circuito de rua. O trabalho no simulador valeu: me senti imediatamente confortável com pontos de frenagem e etc. É difícil esquentar os pneus aqui – para todo mundo. Especialmente nas zonas de frenagem, porque os pneus esfriam nas retas longas e depois a gente precisa frear bem em cima das curvas. O carro está no limite em termos de fazer uma boa volta rápida."
 
Pascal Wehrlein, 18º: “Foi uma sexta-feira desafiadora. O bom é que testamos vários acertos no carro e também deu para avançar no nosso cronograma ao longo do dia. Sabíamos que a pista seria um desafio para nós, mas não dava para imaginar a extensão do impacto no nosso ritmo. Agora vamos trabalhar para seguir melhorando no resto do fim de semana”
 
Marcus Ericsson, 19º: “Não foi um bom dia. Tivemos um início difícil com pneus médios no TL1, então não foi um bom começo. Foi interessante testar atualizações ao longo das sessões. A análise dos dados vai permitir que a gente siga adiante no resto do fim de semana”
 
Romain Grosjean, 20º: “Foi uma tarde frustrante, o carro simplesmente não passava uma boa sensação. Não há muito que eu possa dizer, francamente. É óbvio que precisamos analisar isso profundamente, já que praticamente perdemos uma sessão. Temos muito trabalho por fazer, espero que dê para focar nos problemas e identificar uma forma de corrigir as coisas”
 
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube