Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres para GP dos EUA, 17ª etapa da temporada 2017 da F1

Lewis Hamilton pode conquistar o título da temporada já nos Estados Unidos e começou bem a busca pelo possível tetra, liderando os dois treinos livres desta sexta-feira. Sebastian Vettel teve problemas em sua Ferrari, mas se manteve no top-3 em ambos os TL

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lewis Hamilton dominou os treinos livres desta sexta-feira (20) em Austin e parece caminhar para a primeira posição no grid no treino classificatório de sábado. Mas há quem pense que pode tirar isso da mão do britânico, que pode se tornar campeão da temporada já neste final de semana.

Enquanto Hamilton analisou o dia como de "altos e baixos" parea a Mercedes, seu concorrente pelo título, Sebastian Vettel, vê a Ferrari com capacidade de se igualar à rival na pista.

Felipe Massa e Fernando Alonso saíram felizes do treino em Austin. Ambos ficaram no top-8 no TL2 e foram os melhores além do trio principal de equipes da categoria.

Lewis Hamilton (Foto: AFP)

Lewis Hamilton, primeiro: Hamilton minimiza liderança, mas fala em “boa base” da Mercedes após dia “cheio de altos e baixos” em Austin

Max Verstappen, segundo: 2º no TL2 em Austin, Verstappen comemora renovação com Red Bull e destaca: “Podemos andar bem aqui”

Sebastian Vettel, terceiro: Vettel vê Ferrari com capacidade de igualar Mercedes mesmo após problemas em treino: “Na pista é possível, sim”

Valtteri Bottas, quarto: "O primeiro treino foi prejudicado pelo tempo. Não conseguimos dar muitas voltas e eu tive os pneus furados no TL1, então isso limitou meu treino. Mas, no segundo, consegui dar um bom número de voltas, curtas e longas. No fim, conseugimos tudo que precisávamos para hoje. Temos apenas trabalho normal para fazer. No geral, um dia normal, o qual gostei, mas espero que vá melhor amanhã. Espero que siga seco durante o final de semana, seria melhor para os times e para os fãs."

Daniel Ricciardo, quinto: "Não foi muito fácil hoje, na verdade. O grid no circuito foi muito baixo para o que estávamos esperando. Está úmido então os pneus esquentam e você tem dificuldade em gerar o melhor grip para o carro. Temos algumas coisas a tentar amanhã, agora que entendemos melhor a pista. Não temos ainda o palno ideal mas acho que com essas coisas consideradas não estamos muito longe do ritmo ideal e podemos acertar amanhã, nos manter em cima. Esse é nosso objetivo e vamos trabalhar nisso."

Kimi Räikkönen, sexto: "Foi uma sexta-feira normal, mas poderia ter sido melhor, vamos ver amanhã. É muito cedo mas não acho que tivemos algum problema específico, sempre será difícil para nós e não foi diferente hoje. Não sei o que os outros estão fazendo. Tentaremos nosso melhor amanhã. Temos apenas que nos colocar no lugar certo e avançar a partir daí."

Fernando Alonso (Foto: McLaren)

Fernando Alonso, sétimo: Apesar de punições e treino difícil, Alonso crê que dá para ficar em "11° ou 12°" no grid do GP dos EUA

Felipe Massa, oitavo: "Feliz e satisfeito", Massa vê Williams consistente no molhado e espera briga "até com Force India" nos EUA

Sergio Pérez, nono: Pérez põe confiabilidade como ponto mais forte da Force India e vê melhor relação com Ocon como crucial para garantir top-4

Esteban Ocon, décimo: "Foi um dia positivo no geral, testando algumas coisas diferentes no carro e o plano ideal. Achar o equilíbrio não foi fácil como foi na Malásia e em Suzuka, então temos muito trabalho a fazer, mas estamos perto de onde queremos estar. Não tenho dúvidas de que amanhã será melhor."

Carlos Sainz Jr., 11°: "Tentei ir tranquilo, manter o controle para aprender e não mandar tudo por água abaixo. No final fui rápido e estou feliz com isso. Testamos novas configurações aerodinâmicas, mas não me serve muito como referência. Estar nesse nível, para mim, já é positivo. Vamos ver como me saio com o carro com menos gasolina. Prefiro ser prudente e não me darei objetivos, mas o carro tem chance de entrar no Q3. Vamos tentar."

Nico Hülkenberg, 12°: "Não foi a sexta-feira ideal para mim, mas certamente não foi o fim do mundo. Precisamos colocar o carro um patamarzinho acima do que estamos. Sabemos onde precisamos melhorar. Depois de um começo estranho de dia, fomos evoluindo junto com a pista. É um grande circuito, sempre bom estar aqui".

Daniil Kvyat, 13°: "Acho que foi um TL2 produtivo. Conseguimos acumular bastante tempo de pista e começamos o fim de semana com o pé direito. Como não tive o dia todo, vou precisar ficar um bom tempo aqui entendendo algumas coisas do carro e aí a gente vai progredir um pouco em diversas áreas. Não estamos longe dos caras que queremos buscar no grid, então dá para se colocar no meio do pelotão".

A pista do circuito de Austin (Foto: Mercedes)

Kevin Magnussen, 14°: "Foi um pouco inconclusivo, mas não diria que foi um dia ruim. É sempre bom ir para a pista e se sentir bem com as condições, como fizemos nesta manhã. Tivemos alguns problemas técnicos no carro que precisam ser consertados, coisas pequenas, mas o carro está bom. O equilíbrio não me pareceu ruim, e isso que importa. Temos algum trabalho a fazer para amanhã, vamos ver como vão as coisas."

Stoffel Vandoorne, 15°: "Foi uma sexta-feira razoável. Pela manhã encontramos condições difíceis, mas no fim secou a pista e tivemos um final de treino movimentado, no qual testamos algumas novidades na aerodinâmica. Acho que foi um bom desempenho, especialmente considerando que foi a primeira vez que pilotei neste circuito. O TL2 foi mais difícil para mim. Sofri durante a sessão com tráfego e não fiquei 100% feliz com o equilíbrio do carro, mas o ritmo pareceu bom. Temos margem para melhorar amanhã, e sabemos que devemos nos aproximar de quem está na frente."  

Lance Stroll, 16°: "Foi uma sexta normal, ok, acertando as coisas. Tivemos alguns problemas com coisas pequenas, e por isso não consegui completar aquela que era minha melhor volta, por exemplo. Mas no geral foi um dia ok. Por causa dos problemas que tivemos no Japão, com o apoio da cabeça, não fui capaz de sentir o carro com a nova asa e a nova configuração. é um pouco frustrante, então temos que arrumar isso. O carro parece competitivo, então é apenas sobre arrumar isso."

Brendon Hartley, 17°: "O primeiro passo foi dado hoje! Tudo deu certo, segui com o carro na pista o tempo todo, aproveitei muito, então estou feliz. Não tinha ideia do que esperar, mas sei que tenho muito a aprender. Consegui evoluir bem hoje, senti um pouco das diferenças da F1, foi meio que pra me abrir os olhos! Também sei que os pneus são um desafio, sei que preciso fazer tudo certo também nos stints curtos. Nos longos, parece que foi tudo bem. Espero evoluir ainda mais amanhã".

Brendon Hartley (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Pascal Wehrlein, 18°: "Estou satisfeito com o treino considerando que não pilotei pela manhã (TL). No TL2, meu objetivo era completar o maior número de voltas possível. O carro me pareceu bem em termos de equilíbrio. Apesar  dos tempos ruins, o espaço para nossos concorrentes diretos não foi tão grande. Vamos ver o que amanhã nos traz."

Marcus Ericsson, 19°: "É sempre bom pilotar neste circuito. Eu realmente gosto. No TL1 fizemos testes mecânicos e aerodinâmicos. Depois,  perdi tempo no TL2 por causa de um problema no carro. Estamos olhando nossos dados e trabalhando para fazer melhoras para o treino de classificação."

Romain Grosjean, 20°: "Não conseguimos o melhor do carro. Tivemos um problema com os pneus ultramacio de tarde, então estamos muito longe nos tempos. Masmo assim, não conseguimos achar o ponto certo do carro. Precisamos trabalhar nisso. Acho que tem a ver com a maneira com a qual usamos os pneus. Sabemos que é algo que nem sempre acertamos. Bom, não estou preocupado com o carro voltando a este nível. É só acertar o grip com os pneus."

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube