Confira declarações dos pilotos nesta sexta-feira de treinos livres do GP dos EUA, 18ª etapa da temporada 2016 da F1

Nico Rosberg cravou o melhor tempo da sexta-feira de treinos livres da F1 em Austin. O dia também teve a aproximação da Red Bull e a Force India andando bem novamente

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A sexta-feira (21) de treinos livres para o GP dos EUA teve novamente a Mercedes na frente, com Nico Rosberg anotando a melhor marca do dia com 1min37s358. Porém, a Red Bull mostrou que pode incomodar, com Daniel Ricciardo ficando apenas 0s194 atrás e destacando também o ritmo de corrida.

Lewis Hamilton fez o terceiro melhor tempo, quase 0s3 mais lento que o companheiro de equipe. Sebastian Vettel foi o quarto, mas terminou o TL2 mais de 0s8 atrás do líder Rosberg. Max Verstappen ficou em quinto.

Nico Hülkenberg e Sergio Pérez apareceram na sequência para mostrar a velocidade da Force India. Jenson Button e Fernando Alonso foram oitavo e nono com a McLaren, enquanto Kimi Räikkönen botou a Ferrari em décimo. Felipe Nasr foi o 13º, enquanto Felipe Massa completou a segunda sessão em 16º.

Kimi Räikkönen durante o segundo treino livre da F1 em Austin (Foto: Ferrari)

Confira as declarações dos pilotos:

FORCE INDIA

Nico Hülkenberg, sexto: “Foi um dia completo – do jeito que você quer para começar um fim de semana. Não tivemos grandes problemas com o carro e completamos boa quilometragem. Testamos algumas coisas diferentes no acerto, então o trabalho agora à noite é entender a melhor direção a seguir. Estou contente com o equilíbrio do carro, mas sei que podemos melhorar."

Sergio Pérez, sétimo: "Só andei de tarde, mas logo consegui velocidade e estou feliz com minhas voltas. Estamos numa posição promissora. O carro parece bom e acho que encontramos a janela de acerto bem cedo."

McLAREN
 
Jenson Button, oitavo: "Hoje não foi de todo ruim. Gosto muito de guiar, mas sei que precisamos ainda de muito trabalho. Essa pista é dura pela degradação dos pneus, mas é o mesmo para todo mundo, então vai dar tudo certo. As curvas de alta são desafios para nós, assim como a curva 17. Quando trazemos os supermacios para uma pista que não os tinha, existe uma degradação, mas nada tão grave assim. Aliás, há desgaste em todos os compostos, até mesmo nos médios, então isso é a característica do circuito, isso faz a prova mais interessante".
 
Fernando Alonso, nono: "Foi um bom dia de trabalho. Completamos o nosso programa e conseguimos dar um bom número de voltas, algo bem útil para o fim de semana. Na segunda sessão testamos todos os tipos de pneus, mas vamos ter de escolher com cautela, já que os supermacios se desgastam muito rapidamente. Vamos tomar nossa decisão apenas com muito estudo. Testamos muitas coisas, algumas que funcionaram no TL1, outras no TL2. Temos muito trabalho pela frente até amanhã".

FERRARI
 
Kimi Räikkönen, décimo: "Eu estava com problemas de manhã, mas de tarde foi pior porque escapei com os novos pneus. Foi uma sexta-feira desafiadora para achar um bom equilíbrio. Nada em específico, mas foi uma daquelas sextas-feiras que não foram boas. Primeiramente, temos de acertar o carro para amanhã e acho que a Mercedes está bem forte, bem como a Red Bull, mas não acho que esteja mal para nós. É só achar o acerto que a gente vai estar muito bem".
 
TORO ROSSO
 
Carlos Sainz Jr, 11º: "Foi bem divertido e foi uma sexta-feira positiva, no geral – e como não demos muitas voltas aqui no seco no ano passado, foi como uma pista nova para mim. Tenho de dizer que gostei do dia em uma pista tão especial e carismática. Do ponto de pista da performance, estamos exatamente onde esperávamos, mas vamos continuar trabalhando duro para ver onde terminamos neste fim de semana."
 
Daniil Kyvat, 15º: "Testei o Halo durante o TL1 e acho que não traz grandes problemas de visibilidade. Claro que é um item válido, mas, na minha opinião, já tem segurança demais na F1 e não precisamos dele, mas a decisão não é minha. Sobre hoje, acho que foi uma sexta-feira decente. Completamos uma grande quantidade de voltas. As condições de pista não eram as mais fáceis, já que tinha muito vento, mas no geral foi um dia bom."
RENAULT
 
Kevin Magnussen, 12º: "É ótimo guiar no Circuito das Américas, mesmo tendo alguns pequenos problemas hoje. Acho que nós temos potencial para ganhar mais algumas posições na tabela, isso quer dizer que nós vamos brigar por pontos na corrida. É isso que nós todos queremos".
 
Jolyon Palmer, 17º: "Minhas primeiras impressões sobre o Circuito das Américas: que pista fantástica! Tivemos alguns momentos estranhos e também vamos ter de ajeitar algumas coisas no acerto do carro, mas nada de muito novo que vá além dos acertos de sexta para sábado".
Valtteri Bottas durante o segundo treino livre da F1 em Austin (Foto: Williams)
WILLIAMS
 
Valtteri Bottas, 14º: "Os treinos de hoje não tiveram problemas para mim. Testamos os três tipos de pneus disponíveis e fizemos uma volta de instalação com o Halo. O equilíbrio do carro desde o começo estava muito bom, bem como a dirigibilidade, mas ainda há trabalho para fazer tanto nos trechos curtos quanto longos. Podemos melhorar em todas as áreas".
HAAS
 
Romain Grosjean, 18º: "Não foi um dia muito positivo para nós, já que sofremos bastante com alguns problemas técnicos. O acerto não estava muito ruim, mas não tivemos a melhor das performances. Teremos muito trabalho nesta noite. Olhando as informações, vamos tentar tirar o melhor de cada pneu. É uma pista muito boa de guiar, mas hoje não foi das melhores para nós. Espero que tudo se ajeite no TL3".
 
Esteban Gutiérrez, 20º: "Não foi um dia fácil. Infelizmente eu tive problemas aerodinâmicos e isso destruiu nosso programa, claramente quando você tem um problema no carro, fica com dificuldades para identificar se o acerto está correto. Estamos investigando, mas achamos que há vibrações estranhas no carro. Temos muito trabalho pela frente para melhorar isso. Trabalharemos duro esta noite, espero que amanhã seja um dia melhor".
 
MANOR
 
Esteban Ocon, 19º: "Eu gostei daqui. De manhã, fizemos nosso programa de sempre para familiarizar com o circuito e acertar o carro, e de tarde nós conseguimos velocidade, como vimos na volta que dei. Acabei cometendo um erro e rodando, mas tirando isso, estou bem feliz com o andamentos das coisas."
 
Pascal Wehrlein, 22º: "Foi um treino condensado e rápido, mas como um todo, a tarde foi boa. Nós progredimos bem com os supermacios, mas acabei pegando a bandeira vermelha e tráfego depois. Não foi a melhor coisa do mundo, mas o resto do programa foi bom."
 
SAUBER
 
Marcus Ericsson, 21º: "Não foi o melhor dia para mim. No TL2, sofri um pouco com o acerto do carro. Especialmente com os supermacios, não consegui me sentir bem no carro. Temos um bom trabalho pela frente. O lado positivo foi ver que o outro carro parecia bem acertado, então podemos aprender com ele para sermos mais fortes amanhã".
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube