Confusões generalizadas tiram seis pilotos do GP da Toscana e provocam bandeira vermelha

O GP da Toscana mal teve corrida, mas já teve safety-car, bandeira vermelha e seis abandonos em duas confusões diferentes: Verstappen, Gasly, Latifi, Sainz, Magnussen e Giovinazzi

O começo do GP da Toscana de Fórmula 1 deste domingo (13) é dos mais problemáticos dos últimos tempos. Após um incidente logo na largada tirar Max Verstappen e Pierre Gasly, a relargada pós-safety car contou com acidente ainda pior tirando Nicholas Latifi, Kevin Magnussen, Antonio Giovinazzi e Carlos Sainz da corrida.

No primeiro momento, Verstappen largou lento por conta de problemas no motor, o que causou certo furor. Sainz tocou Lance Stroll e rodou, o que fez com que Verstappen, Gasly e Kimi Räikkönen ficassem lado a lado e batessem – só o finlandês escapou.Max e Pierre abandonaram, Sainz perdeu várias posições e Sebastian Vettel ainda pegou a rebarba, tocou no meio da fila e precisou parar. Safety-car, então.

Na sétima volta, relargada. Mas Valtteri Bottas, que tomara a dianteira lá no começo, segurou a fila o máximo possível para retardar o ataque de Lewis Hamilton. No meio da reta dos boxes, ainda estava ziguezagueando quando, atrás, o pelotão ficou sem espaço.

Sainz, Magnussen e Giovinazzi abandonar a prova no incidente (Foto: Reprodução/F1)

No meio, batida generalizada. Giovinazzi chegou a sair do chão e o bate-bate ali no meio fez com que Magnussen, Sainz e Latifi batessem forte uns nos outros e de maneira determinante para abandonos. Outros também se envolveram de forma mais leve. No rádio, Grosjean soltou os cachorros para cima de Bottas por ter segurado a fila.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A direção de prova preferiu chamar a bandeira vermelha para limpar o traçado e, enfim, começar a corrida. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube