Consultor da Red Bull se empolga com vitória e já sonha com título: “Tudo é possível”

Helmut Marko entende que a equipe taurina ainda precisa melhorar muito em ritmo de classificação, mas salientou que a vitória lograda no último domingo poderia ter sido conquistada em, pelo menos, outras duas oportunidades. E avisa: “O título não está decidido”

A vitória conquistada por Max Verstappen no GP dos 70 Anos da Fórmula 1, no último domingo (9), faz a Red Bull acreditar que é possível lutar contra a Mercedes pelo título nesta temporada 2020. Helmut Marko, consultor da equipe de Milton Keynes, entende que há pontos a melhorar sensivelmente, mas o triunfo abre os horizontes e mostra, segundo o austríaco, que é possível ir além.

Em entrevista à emissora britânica Sky Sports pouco depois da corrida, o dirigente disse que a Red Bull está chegando cada vez mais na Mercedes.

“Ainda temos alguns problemas no carro, mas a diferença para a Mercedes está cada vez menor, e o título não está decidido. Devemos melhorar em classificação, que é nossa deficiência agora”, lembrou.

A diferença do melhor carro da Mercedes na classificação do GP dos 70 Anos, Valtteri Bottas, para a Red Bull de Verstappen foi de 1s022, que foi exatamente a mesma no grid de largada do GP da Inglaterra, também em Silverstone, na semana anterior. A menor diferença entre a Mercedes mais rápida e Verstappen em classificações foi na primeira corrida da temporada, o GP da Áustria: 0s538.

Helmut Marko está confiante sobre o que a Red Bull pode alcançar em 2020 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Marko listou a jornada de Verstappen na primeira corrida do campeonato, onde o holandês de 22 anos abandonou quando era o segundo colocado, e o desfecho dramático do GP da Inglaterra, no qual o piloto, agora vice-líder do Mundial de Pilotos, por muito pouco não venceu.

“Muita gente se esquece de que quase vencemos a primeira corrida do ano e quase vencemos na semana passada. Faltou ter furado o pneu de Hamilton um pouco antes. Agora, Max é o segundo no Mundial, de modo que tudo é possível”, declarou.

“Isso só nos faz forte. Não vejo motivo para não termos sucesso”, ressaltou o confiante Marko.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, foi questionado também sobre o patamar da Red Bull depois da vitória e endossou a fala de Marko ao falar que a disputa ainda está aberta.

“Acho que sim”, respondeu o dirigente em entrevista à revista Autosport. “Eu meio que gostei da situação porque todos estavam falando: ‘Ah, vai ser um passeio no parque da Mercedes’”.

Toto Wolff também não descartou a Red Bull como concorrente real ao título (Foto: Mercedes)

“E não foi um passeio no parque. Certamente, não éramos o carro mais rápido, talvez nem mesmo o segundo carro mais rápido. Vimos no passado que o calor, de alguma maneira, não combina com o nosso carro, mas é muito mais complexo. Provavelmente, temos o pacote mais rápido, mas o pacote mais rápido também envolve mais downforce, e mais downforce significa exigir mais dos pneus. Neste aspecto, temos de aprender a ajustar o carro para ajudar os pneus a sobreviverem um pouco”, salientou.

“Estou curioso para ver como vamos nos sair em Barcelona. Temos alguns dias para entender, e nada melhor que um grande desafio. Abraçamos o desafio, amamos a briga e eles são concorrentes fortes. E Max é um piloto muito bom. Se você levar em consideração que eles abandonaram com seus dois pilotos no começo da temporada, essa diferença não é tão grande. Seria somente 5 pontos atrás e não 30”, explicou Wolff ao falar sobre a classificação no Mundial de Construtores. “Talvez, tenhamos mais 10 corridas pela frente. Os abandonos podem rapidamente fazer os pontos oscilarem, e sim, pode ser muito mais interessante do que muita gente temia há duas semanas”, complementou.

Christian Horner, chefe da Red Bull, tem um discurso mais cauteloso na comparação com Marko a respeito de uma eventual luta pelo título. “É difícil dizer. Acho que a Mercedes teve um desempenho inferior [no domingo] na comparação com as últimas etapas, então acho que ainda vamos ter algumas corridas antes de termos uma imagem mais clara disso. Mas estamos bem satisfeitos por conquistar essa primeira vitória em 2020, particularmente nessa corrida de aniversário”, disse o britânico.

Ainda que esteja mais pés no chão, Horner disse que o domingo mostrou “realmente o desempenho que acreditamos ser capazes” com o RB16. Por outro lado, o chefe da equipe anglo-austríaca concordou com Marko sobre a falta de ritmo em voltas de classificação.

“Estamos tendo um desempenho ruim aos sábados, onde lutamos por décimos com Racing Point e a Renault neste fim de semana, e depois os superamos na corrida. Temos muito a entender, mas é bastante encorajador ter esse desempenho [na corrida]. É uma recompensa por todo o trabalho duro que estamos fazendo”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube