Consultor indica que AlphaTauri vai usar chassi da Red Bull se Racing Point for legal

A Renault acusa a Racing Point de copiar elementos da Mercedes, criando a ‘Mercedes rosa’. O consultor Helmut Marko acompanha o protesto com atenção: se o RP20 for de fato legal, a Red Bull quer voltar a ceder chassis à AlphaTauri

O protesto da Renault contra a Racing Point, que tem a legalidade de sua ‘Mercedes rosa’ questionada, está em vias de abrir uma caixa de pandora na Fórmula 1. De acordo com Helmut Marko, consultor da Red Bull, a ação é importante para esclarecer se é possível para equipes parceiras usar versões do chassi de uma equipe de ponta. Se sim, fica o aviso: a AlphaTauri tem chances de voltar a usar o carro do ano anterior da Red Bull, repetindo sistema empregado até 2008..

“Eu gosto disso, dessa briga, porque queremos um esclarecimento”, disse Marko, entrevistado pelo Motorsport-Magazin.com. “Eu espero que o protesto da Renault contra a Racing Point traga um esclarecimento. Por um lado, podemos fazer o mesmo com a AlphaTauri. Se a Ferrari quiser, pode fazer o mesmo com suas parceiras. Mas precisamos de um esclarecimento”, comentou.

O protesto da Renault é de que a Racing Point usa os mesmos dutos de freio da Mercedes de 2019. Este aspecto é, todavia, apenas a ponta do iceberg: o design inteiro do RP20 é alvo de suspeitas, dadas as claras similaridades na comparação com o W10. O que não está claro ainda é se o carro rosáceo ficou parecido por dedicação própria ou por fornecimento de informações da atual campeã da F1.

Helmut Marko acompanha com atenção a legalidade da Racing Point (Foto: Reprodução)

“A gente ouve falar que a Racing Point tirou mais de mil fotos da Mercedes. Nós todos podemos nos poupar disso. Podemos voltar ao modelo que tínhamos antes entre Red Bull e Toro Rosso, que permitiu que o Vettel ganhasse em Monza [em 2008]. O Vettel tinha o mesmo chassi [da Red Bull], o mesmo motor Ferrari e uma ótima estratégia. E nós poupamos muito dinheiro. Eu espero que haja uma decisão logo, que fique claro o que é permitido e o que não é com os chassis e os motores atuais”, seguiu.

A Toro Rosso disputou as temporadas 2006, 2007 e 2008 sempre com o chassi do ano anterior da Red Bull, com atualizações pontuais sendo as únicas diferenças. A vitória de Vettel no GP da Itália de 2008 foi, portanto, essencialmente com a Red Bull de 2007.

Marko, entretanto, não deixa claro se é favorável ou não ao sistema de ‘cópia’ dos carros. O importante é entender o que é permitido e o que não é.

“Não é isso [torcer para a Racing Point ser legal]. Só precisa ficar claro para as parceiras e as equipes de ponta, para que possamos poupar dinheiro”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube