Consultor, Prost aposta em Renault mais forte em 2018, mas reconhece: “No papel, não podemos bater Red Bull e McLaren”

Consultor da Renault, Alain Prost reconheceu que o time de Nico Hülkenberg e Carlos Sainz Jr. não tem condições de superar McLaren e Red Bull em 2018. Dirigente acredita, entretanto, que as equipes clientes serão um bom parâmetro de desenvolvimento para a estrutura de fábrica

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Consultor da Renault, Alain Prost admitiu a preocupação de que o time oficial da marca francesa seja superado pelos clientes na temporada 2018 da F1. A marca vai fornecer seus propulsores para a Red Bull e McLaren.
 
Em 2017, a Renault fechou o ano com o sexto posto no Mundial de Construtores, 311 pontos atrás da Red Bull, que ficou com a terceira colocação na tabela. A Toro Rosso, por sua vez, ficou com a sétima posição, com quatro pontos a menos.
Alain Prost admitiu que vai ser difícil para a Renault encarar Red Bull e McLaren (Foto: Beto Issa)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“O time de fábrica vai correr contra duas equipes bem estabelecidas”, disse Prost em entrevista à publicação alemã ‘Auto Motor und Sport’. “E esses dois times têm pilotos top. Talvez até os melhores. No papel, não podemos bater Red Bull e McLaren”, reconheceu.
 
A Renault voltou à F1 com uma equipe de fábrica em 2016 depois de comprar a Lotus. Neste ano, o time fechou a temporada três posições acima na tabela.
 
Prost, entretanto, ressalta que a Renault trabalha com objetivos de longo prazo e não vai abandonar a F1.
 
“Toda a organização completa que a Renault ainda está configurando já existe. Nós ficaremos aqui por um longo tempo, então é importante progredirmos a cada ano”, avaliou Prost. “No fim, se quisermos vencer, teremos de bater a todos. A comparação com as equipes clientes vai nos ajudar a ganhar experiência para podermos nos aproximar das equipes top”, ponderou.
 
“Seremos melhores no próximo ano. Para mim, a pressão será positiva, mesmo que seja difícil”, opinou.
FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube