Ticktum perde vaga de reserva na Williams dias após chamar Latifi de merda em live

Dan Ticktum, reserva da Williams, chamou Nicholas Latifi, titular, de “merda” e de “piloto pagante” em transmissão ao vivo. A equipe tomou a decisão de romper com o britânico, que defende que os dois lances não são relacionados

Os melhores momentos do GP da Hungria (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A carreira de Dan Ticktum voltou a sair dos trilhos. A Williams decidiu romper com o britânico, piloto reserva e de desenvolvimento, nesta terça-feira (3) com efeito imediato, informou o site oficial da Fórmula 1. Não há explicação formal ainda, mas o mal-estar entre as duas partes já estava claro: em uma live na rede social Twitch, Ticktum chamou Nicholas Latifi, titular da equipe britânica, de merda e de piloto pagante.

Ticktum jogava Call of Duty em uma transmissão ao vivo no último sábado (31) quando, sem motivo aparente, começou a cantar o tema do desenho animado Scooby-Doo. Só que com letras modificadas: “Scooby-Doobie Doo, Latifi is poo”, disse Ticktum, em trecho que pode ser traduzido como “Scooby-Doobie Doo, Latifi é um merda”. Em seguida, também sem motivos aparentes, chamou Rosberg de “trapaceiro”.

Uma pessoa mandou mensagem para Ticktum, defendendo Latifi: “Ele está na Fórmula 1, você está na Fórmula 2”. O piloto da Fórmula 2 não reagiu bem: “Ele é mais velho do que eu, ele pagou para chegar lá. Seu babaca. Vai embora, não quero alguém assim no meu canal. Adeus”.

DAN TICKTUM; CARLIN; FÓRMULA 2; BAHREIN; TESTE;
Dan Ticktum já não é mais piloto de desenvolvimento da Williams (Foto: Fórmula 2/Twitter)

Ticktum confirmou a saída da Williams através do Instagram, mas defendendo que a notícia nada tem a ver com os comentários sobre Latifi: “Só para vocês saberem, eu e a Williams rompemos antes do incidente a respeito do Latifi. Não foi anunciado até agora, mas é porque não há opção de vaga na Fórmula 1 em 2022 para mim. Agradeço à Williams pela oportunidade e torço para trabalharmos juntos no futuro”.

Curiosamente, a melhor corrida de Latifi na Fórmula 1 veio no mesmo fim de semana. No GP da Hungria, o canadense terminou em oitavo e pode ser promovido a sétimo caso a desclassificação de Sebastian Vettel se confirme. Nicholas tem agora mais pontos até mesmo que o badalado companheiro George Russell.

Como de costume para pilotos de desenvolvimento, Ticktum tinha contrato com a Williams até o fim do ano. O britânico falou repetidas vezes que via na temporada 2020 da Fórmula 2 a última chance de mostrar que merece uma oportunidade no grid da Fórmula 1. O piloto não faz trabalho ruim, sendo quarto colocado no campeonato, mas fica com chances diminutas sem o apoio de uma escuderia ou aporte financeiro.

Este é o mais recente capítulo de uma carreira repleta de controvérsias. Ticktum ganhou manchetes em 2015, quando ultrapassou uma série de carros durante safety-car em corrida da F4 Britânica apenas para bater propositalmente no rival Ricky Collard. Ainda assim, Dan ganhou apoio da Red Bull e venceu o tradicional GP de Macau em 2017 e 2018.

A F1 parecia questão de tempo, mas Ticktum perdeu apoio da Red Bull no meio de 2019 por motivos que nunca ficaram muito claros. A chance de representar a Williams, agora desperdiçada, aparentava ser a última chance de manter vivo o sonho da F1.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar