Ricciardo diz que “teve que se defender a corrida toda” após boa largada na Espanha

Ótima largada foi importante, mas tornou GP da Espanha estressante para Daniel Ricciardo. Já Lando Norris disse que McLaren não podia oferece mais

Max Verstappen recebeu uma surpresa da Red Bull antes do GP da Espanha, o 100º dele na equipe (Vídeo: Red Bull)

Daniel Ricciardo terminou o GP da Espanha deste domingo (9) exatamente uma posição à frente da que largou, de sétimo para o sexto lugar, mas o como é que foi interessante. Após uma largada forte, deixando para trás Carlos Sainz e Esteban Ocon e com Sergio Pérez no encalço, o pulo significou que o australiano teve de se defender de carros mais rápidos durante praticamente as 66 voltas em Barcelona.

Apesar de Ocon incomodar durante algum tempo, foi Pérez, com a Red Bull quem fez pressão até passar na parte final da corrida. Além dele, Sainz, com uma Ferrari melhor que a McLaren na Espanha, também pressionou até os metros finais. Corrida de pressão, pois, mas de resposta positiva para alguém que ainda buscar entender o carro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Foi um fim de semana melhor, mesmo com bons problemas na corrida. A largada foi positiva, passei alguns carros mais rápidos , o que significou me defender basicamente a corrida inteira. Com Checo, fiz o máximo que foi possível pelo tempo que deu, mas claro que ele e Carlos chegaram na última parte da corrida. Pessoalmente, estou mais feliz. Ainda há mais a tirar do carro e de mim mesmo”, afirmou.

“Não é sempre que você se anima para vir aqui: a gente conhece tão bem a pista, o circuito, tudo é uma entidade que estamos cansados de conhecer bem, mas estou animado de ir a Mônaco após dois anos. As pessoas não entendem o privilégio que é guiar lá. Será um prazer voltar”, disse Ricciardo.

Lando Norris foi o oitavo do GP da Espanha, duas posições abaixo de Ricciardo (Foto: McLaren)

Apesar de corrida opaca, Norris garante: “Fizemos o melhor que dava”

Lando Norris apareceu poucas vezes na corrida – a principal delas ao ultrapassar Ocon na fase final da corrida. Apesar da corrida fosca, o inglês garantiu que não tinha muito mais o que fazer com a McLaren. E aproveitou para elogiar a rival Ferrari.

“Corrida complicada, mas era esperado. Muito difícil de passar e até de se aproximar o bastante para abrir a asa móvel no último setor. Bem difícil mesmo, creio que ficou provado. A estratégia de duas paradas rendeu passar Ocon no fim, que foi a única coisa que dava para fazer. Pode não ter parecido ótimo, mas fizemos o melhor que dava”, afirmou.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

“Não mostramos o potencial que tínhamos ontem da minha parte, mas Daniel mostrou. Terminou em sexto, mas sabíamos que a Ferrari estava rápida. Não sei o motivo de subestimarem tanto assim, a Ferrari tem um dos melhores carros nas curvas desde que começou a temporada. Numa pista como essa, sabíamos que seriam rápidos. Talvez desse para ficar no mesmo nível em ritmo de classificação, mas quando precisamos nos apoiar na traseira do carro, sofremos”, afirmou.

A Fórmula 1 volta em duas semanas, no fim de semana do dia 23 de maio, com o retorno do GP de Mônaco após um ano de ausência.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar