De olho em renovação com F1, diretor da Pirelli prevê novos testes visando pneus para 2014

Via teleconferência, Paul Hembery afirmou que o teste promovido pela Pirelli em conjunto com a Mercedes não foi secreto e assegurou que novas sessões privadas, com a intenção exclusiva de testar os novos pneus para 2014, serão realizadas nos próximos meses


A Pirelli foi a grande vedete do noticiário da F1 nesta sexta-feira (31). Além de um extenso comunicado, onde explicou seu papel no polêmico teste promovido em conjunto com a Mercedes entre 15 e 17 de maio em Barcelona, a fornecedora italiana promoveu uma teleconferência com a participação dos seus principais dirigentes esportivos. Além de Paul Hembery, diretor-esportivo da fábrica, estiveram presentes Maurizio Boiocchi e Mario Isola, que responderam aos questionamentos dos jornalistas a respeito do que aconteceu na Catalunha dias atrás.

Hembery assegurou que os treinos em Barcelona não foram secretos, pelo contrário. Na visão do britânico, a sessão privada foi realizada com anuência da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e tinha exclusivamente a intenção de testar os pneus que serão usados na próxima temporada, quando a F1 viverá uma grande revolução técnica com a adoção de um novo pacote e também com a troca dos motores aspirados V8 de 2,4 L pelos turbo V6 de 1,6 L.
Paul Hembery disse que a Pirelli vai promover outros testes visando a temporada de 2014 (Foto: Pirelli)

O diretor-esportivo da Pirelli garantiu que outros testes, com outras equipes, serão realizados ao longo do ano e que isso já está previsto pela cúpula da fábrica de Milão. “Prevemos outros testes durante o ano visando 2014 e nós certamente vamos esperar ter esses outros testes com as equipes que estejam dispostas a realizar isso. Já estávamos em discussão com um número [de times] e, talvez, outros estejam disponíveis à medida que avançamos, porque a mudança para 2014 será muito drástica”.

“Vimos alguns dados iniciais de algumas equipes e ficou muito claro para nós que teríamos de fazer mudanças muito drásticas, daí a necessidade de começar a testar novos conceitos e novos desenvolvimentos”, justificou o dirigente ao dizer que tal expediente é fundamental para preparar os pneus para uma temporada onde muita coisa será nova na F1. A expectativa da Pirelli é renovar seu vínculo com a F1. O atual contrato de fornecimento de pneus vence no fim de 2013.

“Esta situação confirma a necessidade que temos falando sobre termos testes representativos na F1. Se vamos ficar em 2014, isso se torna ainda mais importante em circuitos relevantes e com pilotos e clima relevantes. Gostaríamos de incentivar os testes durante a temporada porque isso permite que você faça mudanças durante a temporada de maneira qualificada, e isso é algo que nos daria grande vantagem, sobretudo à luz das mudanças drásticas que vamos ver no esporte no ano que vem”, comentou.

Indagado sobre os testes, Hembery negou que eles tenham sido feitos ‘na surdina’, muito pelo contrário. “Algumas pessoas descreveram o teste como secreto. Não acho que estamos vencendo nenhum prêmio James Bond porque nós reservamos o circuito em nosso nome dois dias depois da corrida, levamos nossos caminhões com os funcionários da Pirelli devidamente uniformizados com um carro da Mercedes em cores vivas e num circuito como o de Barcelona, onde, quando você ouve um carro de F1, os fãs aparecem e tiram fotos”, disse. A prática, no entanto, só veio à tona no fim de semana do GP de Mônaco, pegando todo mundo de surpresa. “Claramente, esse não é o caso, seria muito ruim espionagem partindo deste ponto de vista”, emendou.

Por fim, o comandante da Pirelli na F1 confirmou que realizou outro teste, mas não revelou detalhes. Entretanto, informações vindas da Europa dão conta que a Ferrari realizou uma sessão privada, com um carro de 2011, logo após o GP do Bahrein. A fornecedora, entretanto, se recusa a fornecer maiores detalhes a respeito das atividades feitas antes da polêmica com a Mercedes. “Sim, fizemos outro teste, outros 1.000 km. Isso [os detalhes] segue confidencial, mas a FIA foi informada, assim como no teste com a Mercedes”, concluiu Paul.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube