Decisão de Hamilton tem como fator ida de diretor da Mercedes para Ferrari em 2025

A informação é do site neerlandês RacingNews365.com. Diretor de desempenho da Mercedes, Loïc Serra foi um dos que se opuseram à direção seguida no desenvolvimento de W13 e W14 e teve apoio de Lewis Hamilton na ocasião. O francês vai para a Ferrari em 2025

A surpreendente confirmação da saída de Lewis Hamilton da Mercedes ao final da temporada 2024 foi motivada por um fator chave: a ida de Loïc Serra, diretor de desempenho, para a Ferrari em 2025. A informação é do site neerlandês RacingNews365.com.

Serra assumiu o posto de diretor de performance da Mercedes em 2019, substituindo Mark Ellis. Segundo a publicação, o engenheiro francês estava em desacordo com a equipe técnica na ocasião liderada por Mike Elliott.

Relacionadas


Vale destacar que Elliott foi o responsável pelos projetos do W13 e W14, carros que ficaram marcados pelo famigerado ‘zeropod’, as entradas de ar laterais mais estreitas. O design ousado acabou sendo um dos maiores equívocos do time chefiado por Toto Wolff, e a queda de performance levou a equipe alemã a promover mudanças estruturais, trazendo novamente James Allison para o cargo de diretor-técnico no lugar de Mike.

Serra foi um dos que se opuseram à insistência no conceito adotado tanto no W13 quanto no W14, considerando que o desenho estava seguindo um caminho errado por conta da distância entre eixos e assoalho muito longa.

Ainda de acordo com o veículo neerlandês, tanto Serra quanto Hamilton compartilhavam da mesma opinião — e preocupação — com o carro de 2022, construído com base nas mais recentes mudanças de regulamento sofridas na F1. No ano passado, Hamilton chegou a falar abertamente sobre ter comunicado à equipe sobre a direção errada, porém não foi ouvido.

Loïc Serra vai se unir à Ferrari em 2025 (Foto: Mercedes)

“No ano passado, falei diversas vezes. Eu expliquei os problemas que tinha no carro. Pilotei tantos carros na minha vida. Eu sei do que um carro precisa e do que não precisa. Eu acho que é realmente sobre responsabilidade. Trata-se de assumir e dizer: ‘Sim, quer saber? Não ouvimos você’. Não é sobre onde precisa estar e ter de trabalhar”, disse o inglês na ocasião.

Em acordo multianual, Hamilton chega à Ferrari em busca de se tornar o 41º piloto a vencer corrida na F1 vestindo vermelho. É um movimento que também completa a lista dos maiores campeões da história da categoria defendendo Maranello.

A Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.