Desidratado e com febre, Reutemann volta à UTI na Argentina duas semanas após alta

Carlos Reutemann, originalmente internado com desidratação, vai agora para a UTI. O gatilho foi um quadro febril no ex-piloto, que já passou duas semanas no hospital em maio

MotoGP preparou vídeo com imagens da carreira em tributo a Jason Dupasquier (Vídeo: MotoGP)

Carlos Reutemann voltou para a Unidade de Tratamento Intensivo. O ex-piloto argentino, recém recuperado de um quadro de anemia que o manteve internado por cerca de duas semanas, apresenta agora febre e desidratação. O panorama levou à decisão médica de retornar à UTI em Santa Fé.

“Na tarde de ontem, o senador Carlos A. Reutemann apresentou um quadro febril com repercussão em seu estado geral de saúde”, descreveu boletim médico do Sanatório Santa Fé. “Frente a essa nova complicação, decidiu-se pela ida à Unidade de Tratamento Intensivo desta instituição. Os prognósticos são privados e exames de diagnósticos seguem sendo realizados”, seguiu.

Os sustos de Reutemann começaram em 6 de maio. O quadro inicial de anemia foi seguido pelo diagnóstico de sangramentos internos. A saída da UTI só veio no dia 17, seguida pela alta no dia 21. Eis que um quadro de desidratação no dia 31 forçou o retorno ao hospital, que agora se agrava com a febre.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Vice-campeão mundial e senador na Argentina, Carlos Reutemann retornou à UTI (Foto: Divulgação)

Reutemann estreou na F1 no GP da Argentina de 1972 pela Brabham, time que defendeu até 1976. O primeiro pódio aconteceu no GP da França de 1973, com a primeira vitória vindo no GP da África do Sul do ano seguinte.

O ex-piloto, hoje com 79 anos, também correu pela Ferrari e Williams e foi um grande rival de Nelson Piquet. Carlos deixou a Fórmula 1 em 1982, depois do GP do Brasil. Foi o último argentino a subir no pódio e pontuar no Mundial.

Reutemann é senador na Argentina desde 2003. 2021 é o último ano do atual mandato, e a expectativa é de que o ex-piloto não concorra novamente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar