F1

Desolado, Vettel se vê em “momento horrível” e avalia penta de Hamilton como “incrível e merecido”

Sebastian Vettel não escondeu a enorme tristeza depois de perder qualquer condição matemática de chegar ao título mundial. Um título que por muitas vezes se mostrou próximo, mas vai ser adiado por mais um ano. O alemão reverenciou a conquista de Lewis Hamilton
Warm Up, da Cidade do México / FERNANDO SILVA, de Sumaré / EVELYN GUIMARÃES, do Hermanos Rodríguez
 Sebastian Vettel (Foto: AFP)
Ficou para 2019. O sonho de Sebastian Vettel de conquistar um título mundial correndo pela Ferrari foi adiado por mais uma temporada. O alemão despontou como o grande candidato ao penta na disputa franca com Lewis Hamilton, mas, sobretudo depois de perder uma vitória que parecia ganha logo em casa, no GP da Alemanha, o rival britânico tomou a dianteira e não foi mais superado, confirmando a conquista do quinto título mundial neste domingo (28) com o quarto lugar no GP do México.
 
Vettel lutou muito, foi aguerrido e tal postura foi refletida no Autódromo Hermanos Rodríguez, quando fez de tudo para terminar na melhor posição possível. Mas não conseguiu salvar o segundo ‘match-point’ em favor de Hamilton. Para o alemão, fica o gosto amargo na boca por ter ficado tão perto depois de um primeiro semestre muito forte da Ferrari, que sucumbiu a uma série de problemas e erros, seja na pista ou na estratégia.
 
Em entrevista coletiva pouco depois da cerimônia do pódio, acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO, Vettel desabafou e mostrou uma tristeza raramente vista no rosto e nas suas palavras.
Vettel foi a genuína imagem da tristeza no pódio protagonizado por Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“É um momento horrível. Você trabalha muito e ainda se você ver isso — não prestei muita atenção em matemática, então não pude fazer os cálculos —, você aguenta o máximo que pode. Três vezes agora na minha vida eu tive esse tipo de decepção, quando você se dá conta um dia que não pode conquistar o título, e esses dias não são felizes”, comentou o alemão.
 
“Você não reflete na hora, mas durante o ano e no trabalho que se desenrola, no esforço que você emprega do começo desde o fim do ano passado até agora. Nós tivemos nossas chances, nós aproveitamos a maioria delas. Talvez não em algumas. Mas, no fim das contas, não fomos bons o bastante”, admitiu o vice-campeão da temporada.
 
Ainda que tenha se mostrado profundamente triste com o revés confirmado neste domingo, Vettel mostrou novamente o profundo respeito que tem por Hamilton e rasgou elogios ao rival com a promessa de, após fazer a autocrítica necessária ao fim da temporada, voltar mais forte para travar uma nova batalha pelo título em 2019. 
 
“Ele pilotou de forma soberba durante todo o ano. Ele foi o melhor de nós dois. Disse a ele que foi muito merecido e para ele curtir. Número cinco, acho que é algo incrível. Então, principalmente, eu o parabenizei e pedi a ele para seguir acelerando forte no ano que vem e disse a ele que vou fazer meu melhor para lutar com ele novamente”, finalizou.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do México de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br.