Diretor cita maturidade de Ocon e crê que Force India terá que ficar “na ponta dos pés” para controlar confrontos com Pérez

O diretor-adjunto da Force India, Bob Fernley, avaliou que a equipe terá dificuldades para administrar para os confrontos de Sergio Pérez e Esteban Ocon, especialmente a partir do GP da Inglaterra, quando o jovem francês passar a correr em pistas que já conhece

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Na Force India, já não é mais segredo que será difícil administrar a batalha entre Esteban Ocon e Sergio Pérez. Se no começo da temporada Pérez, mais experiente, era claramente o piloto com mais condições, o ainda jovem Esteban Ocon mostrou que isso não é mais tão verdade. Com a Force India no papel de quarta força da F1, os dois irão se encontrar bastante na pista nos próximos meses enquanto lutam por bons pontos.

 
Depois da batalha dos dois por posição no GP do Canadá, agora a luta é real. Segundo o diretor-adjunto, Bob Fernley, é algo que só tende a piorar. Fernley lembra que Ocon entrou na F1 pela Manor no ano passado após o GP da Inglaterra. Nesta primeira metade de 2017, então, está como um novato em pistas que não conhecia – ao menos como piloto da F1. Mas vai chegar o momento em que as pistas não serão obstáculos tão grandes.
 
"Estávamos certos de nossa escolha em Esteban e acreditamos que ele tinha esse potencial. Não precisa ir muito longe para ver os tempos dele de F3 contra Max Verstappen. Esteban era mais que um competidor contra ele, então é normal esperar que ele seja desse nível. Ele não decepcionou – pelo contrário, foi além das expectativas. Na segunda metade da temporada será um trabalho [administrar os dois]", disse.
Esteban Ocon (Foto: Force India)
"Ainda tem uma diferença. Vai ficar mais próximo depois de Silverstone, quando Esteban efetivamente passar a andar em lugares que já conhece. Veremos outro avanço, que é quando teremos que ficar na ponta dos pés como time", continuou.
 
Por fim, não quis criar expectativas sobre qual o limite de Ocon, mas deixou claro que a Force India está muito satisfeita com ele.
 
"Creio que seja cedo demais para fazer essa suposição. O que ele fez é incrível, mas ele precisa passar por uma temporada completa. Mesmo no Canadá ele mostrou maturidade fantástica guiando no limite, mas sem ter incidentes com o companheiro de equipe. Seja qual forma maneira que você olhe, foi ótimo de assistir. É a maturidade que queremos. Provavelmente teremos uma noção maior no final da temporada, quando ele tiver tido uma temporada completa contra Pérez", encerrou.
 
A F1 retorna neste fim de semana, com o GP do Azerbaijão. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.
 
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:

0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe,
.embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;

top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube