Diretor lamenta corrida sem pontos da Alpine em Austin: “Tudo deu errado”

Marcin Budkowski lamentou a falta de sorte da Alpine em Austin, que resultou dois abandonos e o primeiro GP sem pontos desde a abertura do campeonato, no Bahrein

WILLIAMS-AUDI E McLAREN-PORSCHE: É POSSÍVEL A PARTIR DE 2025-2026 NA F1?

Na briga para permanecer no quinto lugar do Mundial de Construtores, a Alpine teve um fim de semana esquecível no GP dos Estados Unidos, realizado no último dia 24. Com os abandonos de Fernando Alonso e Esteban Ocon, o time fechou a primeira prova sem pontos desde a abertura do campeonato, no Bahrein.

Diretor-executivo do time, Marcin Budkowski lamentou a falta de sorte que a equipe teve em Austin. Ocon se envolveu em toque com Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, e precisou de uma inesperada troca na asa dianteira, que praticamente matou as chances do piloto francês, responsável pela única vitória da Alpine no ano, na Hungria.

“Tudo que poderia dar errado, deu durante este fim de semana. Esteban largou de 11º com pneus médios, e somar pontos era um alvo alcançável. Infelizmente, foi acertado por Giovinazzi na primeira volta e sofreu danos na asa dianteira, que nos forçou a parar e trocar. Daquele ponto em diante, a corrida foi muito comprometida. Não tinha muito para lutar, e como suspeitávamos de um problema no carro, recolhemos ele por precaução”, comentou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Alonso abandonou com problemas na asa traseira (Foto: Peter Fox/AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O bicampeão mundial Fernando Alonso precisou largar do fundo do grid após uma troca completa do motor, mas abandonou na reta final da corrida por conta de uma falha na asa traseira. O espanhol ainda brigava pelo 10º lugar, que eventualmente caiu nas mãos de Sebastian Vettel, da Aston Martin.

“Fernando pilotou de forma corajosa largando do fundo, e tentamos de tudo para chegar no top-10, acelerando muito e tomando riscos, e tentamos uma estratégia diferente para ter vantagem nos pneus no fim. Enquanto aproximávamos dos carros à frente, tivemos um problema na asa traseira que nos tirou um bom resultado”, seguiu Budkowski.

Com cinco corridas restantes em 2021, a Alpine é quinta no Mundial de Construtores com 104 pontos, 10 a mais que a concorrente AlphaTauri. O próximo compromisso será o GP da Cidade do México, marcado para acontecer no dia 7 de novembro.

“Temos muito a refletir e melhorar depois desse fim de semana, e vamos trabalhar duro antes da próxima sequência de corridas”, concluiu.

F1: VERSTAPPEN SEGURA HAMILTON NO BRAÇO, VENCE NOS EUA E DÁ PASSO PARA TÍTULO | Paddock GP #262
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar