Diretor da Ferrari diz que carro ainda não é competitivo para entrar na briga pelo título com Mercedes

James Allison, diretor-técnico da Ferrari, afirmou que o carro italiano ainda não é bom o suficiente para entrar em uma briga direta com a Mercedes neste ano. Ainda assim, o engenheiro elogiou o atual desempenho da equipe italiana

Diretor-técnico da Ferrari, James Allison afirmou que a SF15-T ainda não é suficientemente competitiva para entrar na briga direta com a Mercedes pelo título em 2015. A afirmação veio na sequência da vitória de Sebastian Vettel em Hungaroring, há quase três semanas.

Apesar da impressionante vitória na Hungria, a segunda no campeonato, Allison decidiu usar um discurso mais cauteloso, mas disse que o desempenho dos italianos nesta temporada já está além do inicialmente planejado.

James Allison comemora ao lado de Vettel a vitória no GP da Hungria de F1 (Foto: Ferrari)

"Nós já dissemos isso, mas o nosso carro não é bom o suficiente para desafiar a Mercedes pelo campeonato deste ano. De qualquer forma, nós estamos fazendo o nosso melhor. Estamos competitivos a cada corrida, mas você também precisa ser realista sobre o atual momento", explicou o engenheiro.

Embora satisfeito com os recentes resultados, Allison afirmou que a vitória não vai mascarar o real desempenho da Ferrari e também não vai fazê-la entrar em uma disputa direta com a Mercedes de maneira regular. "Estamos completamente encantados, claro, com as vitórias", disse.

"E estou certo de que todos já viram a alegria estampada nos rostos dos membros da equipe. E isso é amplificado quando se está na Ferrari. Porém, sobre a temporada como um todo, posso dizer que podemos ficar contentes com o que conseguimos neste ano. Mas ainda há mais o que fazer antes de nos sentirmos totalmente orgulhosos", encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube