Diretor da Renault valoriza contribuição “válida” da Ilmor para evoluir motores, mas diz que “não é o momento para usar”

Cyril Abiteboul garantiu que a Renault não vai utilizar as novidades propostas pela Ilmor para os motores. O diretor da montadora francesa valorizou a parceria, mas afirmou que não é momento para utilização das peças de Mario Illien

A Renault resolveu não utilizar um protótipo para motores do engenheiro especialista Mario Illien. Mesmo com parceria com a Ilmor – companhia de Illien – a Renault optou por abrir mão por não entender que, neste momento, o auxílio era necessário.
 
Diretor da fornecedora francesa que faz os motores de Red Bull e Toro Rosso, Cyril Abiteboul explicou que toda ajuda é válida, mas que nem sempre é possível aceitar as sugestões de fora.
 
“Eu acho que toda colaboração é válida. É bom trabalhar com gente de fora, é sempre muito importante você ter alguém para poder competir. É legal dar uma olhada no que vem de fora, nos ajuda aqui dentro. Mas, por enquanto, no nosso atual motor e no motor que estamos aprimorando, nada está vindo da Ilmor. Não é momento”, disse.
 
O gaulês seguiu garantindo que a opção é apenas provisória e que não há rompimento com a Ilmor.
 
“Entretanto, é impossível afirmar que nunca vamos usar algumas coisas deles no futuro. Ou mesmo que nada do que façam vai nos inspirar em breve”, declarou.
Cyril Abiteboul afirmou que a Renault não terá peças da Ilmor em seu motor (Foto: Getty Images)
Abiteboul fechou, no entanto, reiterando que não há interesse momentâneo por parte da Renault em ter compostos da Ilmor em seus motores.
 
“Não há nada de errado com a parceria com a Ilmor. Não estou dizendo que ela não tem seu valor. Tem, mas o que quero dizer é que, neste momento, a participação deles no novo motor não parece necessária”, completou.
 
Com todos os problemas com os motores, a Red Bull ocupa a quarta colocação no Mundial de Construtores. Os austríacos anotaram 96 pontos, enquanto a Toro Rosso vem em sétimo com 31 tentos. 
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube