Diretor de prova da F1 promete analisar retirada de chicane no circuito de Barcelona

Foco de muitas críticas desde 2007, Michael Masi, diretor de prova da F1, analisa se a chicane antes da curva final do circuito Barcelona-Catalunha é ainda necessária

Hamilton pega Verstappen na tática e vence: assista aos melhores momentos do GP da Espanha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O autódromo de Barcelona, palco da quarta etapa da Fórmula 1 no último fim de semana, trouxe um traçado novo para o GP da Espanha deste ano. Os responsáveis pela pista catalã mudaram a curva 10 e a tornaram mais aberta. Só que outro ponto do circuito acabou gerando insatisfação entre os pilotos. Trata-se da lenta chicane antes da curva final.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A F1 tem usado a chicane desde 2007 a pedido da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), para reduzir a velocidade dos carros antes da entrada à reta principal. O diretor de prova da F1, Michael Masi, confirmou agora que há um estudo sobre a necessidade desse trecho.

“É algo que estamos analisando há algum tempo”, explicou Masi. “Obviamente, não é uma mudança da noite para o dia que pode ser feita.”

Lewis Hamilton foi o grande vencedor do GP da Espanha (Foto: Mercedes)

Masi disse que a FIA está “dando uma olhada em todas as implicações e consequências não intencionais que podem surgir” do retorno à configuração original de mais 15 anos atrás.

“Como todos os nossos circuitos e curvas diferentes, trabalhamos em conjunto com as equipes, os pilotos e a F1 para garantir que tenhamos o local mais seguro, mas também algo que promova boas corridas”, explicou.

Para este ano, o circuito já passou por uma modificação na curva 10, que voltou a ter o seu layout original. A modificação foi aprovada, inclusive, por um dos pilotos anfitriões: Fernando Alonso. No entanto, o espanhol ainda ressaltou que não facilitou a questão da ultrapassagem, notoriamente difícil na pista da Catalunha.

“Confirmei a sensação que tinha em relação à curva 10, que não mudou muito as possibilidades de ultrapassagem”, afirmou o bicampeão.

“É mais divertido de pilotar porque é mais rápido e você pode carregar mais velocidade nas curvas. Então isso foi uma coisa positiva. Mas em termos de ultrapassagem, ainda não foi uma virada de jogo”, concluiu Alonso.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar