Diretor justifica demissão de Abiteboul com Alpine “tendo de olhar para a frente”

Cyril Abiteboul foi demitido pela Alpine para 2021 - e Luca De Meo, que comanda o novo braço dos franceses, tentou explicar as mudanças feitas

A mudança de Renault para Alpine não foi a única da equipe para a temporada 2021 da Fórmula 1 – e não falamos aqui do que aparece na pista, como as cores do carro ou a presença de Fernando Alonso, mas sim dos bastidores e de seus comandantes.

Cyril Abiteboul, chefe da então Renault até 2020, não ficou para 2021, e muitas alterações foram vistas em cargos de comando na agora Alpine. Por que tantas? Luca de Meo, diretor-executivo da marca, tentou explicar em entrevista ao site alemão Motorsport Total.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

LUCA DE MEO; RENAULT; EVENTO; CONFERÊNCIA;
Luca de Meo (Foto: Reprodução)

“A questão é um pouco complicada. A Alpine é um dos quatro pilares do renascimento da Renault e fica fora da zona de conforto de quem estava aqui. Por isso, precisava de uma mudança no topo em termos de pessoal”, comeu De Meo.

“Você precisa de pessoas que estejam unidas e sejam ágeis, mas também tenham conexão com a causa. Quando eu vim para a Renault (julho de 2020), elaboramos o plano de renascimento, eu e Laurent Rossi (substituto de Abiteboul na Alpine como diretor da área esportiva), porque ele era o responsável pela estratégia. É engenheiro de motores, tem muita paixão, gosta de trabalhar com a parte mecânica”, seguiu.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

De Meo continuou a elogiar Rossi: “Temos o cara certo com a atitude certa, que vê as coisas de um ponto de vista diferente. Tentamos encontrar uma nova configuração, precisávamos disso. O pessoal que começou em 2016, 2017, conseguiu alguns pódios, mas se despediu com só isso. Temos de olhar para a frente”, concluiu.

Na gestão de Cyril, a Renault alcançou o quarto lugar em 2018 como melhor resultado no Mundial de Construtores. Foram três pódios desde 2016, todos conquistados na temporada 2020. Dois terceiros lugares nas mãos do australiano Daniel Ricciardo e um segundo de Esteban Ocon.

Já Laurent Rossi ocupava o cargo de diretor de estratégia e desenvolvimento de negócios na Renault desde 2018. Também tem passagens pelo Google e Boston Consulting Group, além de ter trabalhado no departamento mecânico da Renault na década de 2000.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar