Diretor-técnico da Mercedes revela que FIA vetou DAS em 2019

O volante ajustável que surgiu no carro da Mercedes nos testes de 2020 da Fórmula 1 poderia ter sido usado já no ano passado - mas a FIA proibiu

Quando a pré-temporada da Fórmula 1 começou em fevereiro, o paddock se surpreendeu quando percebeu que o volante dos carros da Mercedes era ajustável. No caso, a surpresa foi para com o hoje conhecido DAS, mas o que não se sabia é que a equipe poderia tê-lo colocado em prática antes.

Segundo James Allison, diretor-técnico dos alemães, a ideia do DAS foi apresentada para a FIA em 2019, mas a entidade vetou o uso do sistema diferenciado.

“Levamos nossa ideia para a FIA, explicamos por que a considerávamos dentro das regras e eles estavam de acordo, mas não gostaram de como fazíamos, porque para eles obtínhamos vantagem com menos movimento ao volante. Assim disseram que ‘não, tem de mover todo o conjunto do volante'”, explicou o dirigente.

Imagem aproximada de como funciona o DAS da Mercedes (Foto: Reprodução)
Paddockast #63 | COMO JORDAN, QUEM MERECE DOCUMENTÁRIO SOBRE O ADEUS?
Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Isso, no caso, acabou ajudando a Mercedes, que ganhou mais um ano para planejar o sistema: “Nosso desenhista-chefe, John Owen, pegou isso como um desafio e teve um bom pressentimento sobre ser possível. Aceitou o desafio, reconheceu que poderia fazer, colocou os melhores desenhistas-mecânicos para trabalhar e saíram com duas ou três formas.”

“Optamos pela melhor das três e, quase um ano depois, nasceu o DAS que vimos na pré-temporada”, concluiu Allison.

A expressão DAS é a abreviação do termo em inglês, Dual Axis Steering. Em português, Direção de Eixo Duplo. O piloto tem o controle de como o volante fica posicionado, o que afeta o posicionamento da suspensão e, por tabela, dos pneus e sua área de contato com o asfalto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube