Em 3º, Verstappen prega largada cautelosa e quer “sentir seu caminho” no GP de Portugal

Apesar de seguir atrás da Mercedes, Max Verstappen acredita que o mistério ainda presente em Portimão tem condições de abrir a corrida

A posição foi a de costume na temporada 2020, mas Max Verstappen saiu mais contente do treino de classificação do GP de Portugal deste sábado (24) que de outras atividades em que terminou atrás da Mercedes. Somente 0s2 atrás do pole Lewis Hamilton, acredita que ainda há muito para lutar em Portimão.

O holandês destacou que o aquecimento de pneus ainda é um desafio na pista novata, mas há expectativa com a prova. Por isso considera que, com todo o desconhecido da pista lusitana, não acha correto arriscar tudo na primeira curva.

“Creio que será difícil durante o fim de semana inteiro esquentar os pneus nesta pista com um asfalto novo. Então, é meio que tentativa e erro. Estou feliz com meu Q3, a volta foi bem decente. Só estava muito complicado para aquecer os pneus dianteiros e traseiros igualmente, mas nosso terceiro lugar não foi muito atrás”, disse.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

“Ainda há muito pelo que lutar. A primeira curva não vai ser lugar para mergulhar ou coisa assim. A largada vai ser muito importante, mas mesmo não temos informações sobre isso e sobre como vamos esquentar os pneus na hora”, apontou.

“Vamos sentir nosso caminho na corrida e ver o que acontece”, encerrou.

A largada do GP de Portugal está marcada para 10h10 (de Brasília). Antes, a partir de 9h, o GRANDE PRÊMIO traz a edição pré-corrida do Briefing com a análise do treino classificação e as últimas informações de PortimãoTudo na GPTV, o canal do GP no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube