Hamilton brilha, ganha disputa apertada com Bottas e é pole em Portugal

Lewis Hamilton brilhou de novo. Com excelente volta na sua segunda tentativa com pneus médios, o hexacampeão do mundo desbancou Valtteri Bottas por 0s102 para garantir a pole em Portimão

+Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

+Do McLaren MP4-22 ao Mercedes W11: os carros vencedores de Hamilton na F1

Genial e brilhante, Lewis Hamilton fez uma volta derradeira incrível que o levou à pole 97 da carreira na Fórmula 1. Na esteira de um Q3 dos mais apertados na classificação do GP de Portugal, na tarde deste sábado (24) em Portimão, o hexacampeão provou novamente porque é um dos grandes de todos os tempos. Com uma segunda tentativa de volta com pneus médios, o britânico marcou 1min16s652 e desbancou Valtteri Bottas por apenas 0s102 e garantiu a posição de honra do grid lusitano neste domingo.

A fantástica jornada de Hamilton foi coroada por um Bottas que, em todo o fim de semana até então vinha dominando os trabalhos em Portugal. Porém, no fim, valeu a estrela do hexacampeão, que registrou mais um grande momento da sua laureada carreira.

Max Verstappen também empreendeu grande trajetória neste sábado em Portugal. O holandês despontou até com chances de largar na pole, mas no fim acabou sendo superado por Hamilton e Bottas. O holandês vai largar na terceira posição, a habitual para as condições que a Red Bull lhe oferece no momento.

Lewis Hamilton, incrível, arrancou uma grande pole nesta tarde em Portimão (Foto: Beto Issa)

Destaque também para Charles Leclerc, com um ótimo quarto lugar com a Ferrari. O monegasco conseguiu superar a Racing Point de Sergio Pérez, enquanto Alexander Albon vai partir em sexto com a outra Red Bull. Carlos Sainz e Lando Norris vão formar uma quarta fila toda da McLaren, enquanto Pierre Gasly, da AlphaTauri, e Daniel Ricciardo, da Renault, fecham o top-10 do grid lusitano.

A largada do GP de Portugal está marcada para 10h10 (de Brasília). Antes, a partir de 9h, o GRANDE PRÊMIO traz a edição pré-corrida do Briefing com a análise do treino classificação e as últimas informações de Portimão. Tudo na GPTV, o canal do GP no YouTube.

Saiba como foi o treino classificatório do GP de Portugal de Fórmula 1

O início do treino classificatório em Portugal estava marcado para 10h (de Brasília), mas foi adiado em meia hora. Tudo por conta do problema ocorrido no fim do treino livre 3, pela manhã, quando uma tampa de bueiro da curva 14 se soltou depois que Sebastian Vettel passou pelo trecho com pouco mais de um minuto para o fim da sessão.

F1; PORTIMÃO; CLASSIFICAÇÃO;
Fiscais de pista trabalharam nos reparos do bueiro na curva 14 em Portimão (Foto: F1/Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O trabalho de reparo se estendeu ao bueiro localizado também na curva 7. Os fiscais de pista precisaram usar até pistola de silicone para fixar as tampas e evitar novos problemas. O atraso na classificação foi mais uma das complicações ao longo do fim de semana em Portugal na sequência da lentidão no trabalho de remoção dos carros de Pierre Gasly e Lance Stroll no treino livre 2 da última sexta-feira.

Os reparos terminaram no tempo previsto e permitiram que a Fórmula 1 iniciasse a classificação meia hora depois do horário original para os 18 minutos do Q1.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Q1: Luta apertada na frente e no fundão

Com temperatura ambiente em 21ºC e 35ºC no asfalto, os pilotos finalmente foram à pista nesta tarde em Portimão. Todos acelerando com pneus macios. Coube a Sergio Pérez, com a Racing Point, abrir a tabela de tempos com 1min18s040.

Charles Leclerc chegou a tomar a ponta pouco depois com a Ferrari, mas, mesmo com a pista bastante cheia, Max Verstappen tratou de colocar a Red Bull na dianteira. Não por muito tempo, já que Pérez retomou à liderança com 1min17s629.

Até que a Mercedes mostrou a sua força praticamente invencível. Valtteri Bottas enfiou 0s565 sobre o tempo do mexicano para marcar 1min17s064. Lando Norris, com a McLaren, foi outro que encaixou ótima volta para avançar à segunda posição, 0s4 atrás do finlandês.

George Russell colocou a Williams novamente no Q2 na temporada 2020 (Foto: Williams)

Em seguida, foi a vez de Lewis Hamilton fazer sua primeira volta rápida na classificação. E por apenas 0s050, o hexacampeão ficou atrás de Bottas, que manteve a liderança no Q1. Só que o dono do carro #77 foi batido em seguida. Não por Hamilton, mas por Verstappen, que confirmou a ótima forma exibida no treino da manhã. O holandês virou 1min16s879 e abriu 0s066 de frente.

O agitado Q1 teve outro líder, contudo, segundos depois. E novamente por uma margem apertada. Foi assim que Hamilton assumiu a dianteira com 1min16s828, 0s051 mais rápido que Max. Apenas 0s117 separavam os três primeiros. Pérez aparecia em quarto, seguido muito de perto por Leclerc e Pierre Gasly, enquanto Alexander Albon, cobrado publicamente pela Red Bull, era o sexto.

Nos segundos finais, Gasly subiu ainda mais na tabela do Q1 e avançou para a quarta posição, enquanto Sebastian Vettel, que vinha em P14, passou para oitavo. Com o cronômetro zerado, George Russell fez um tempo que o colocou novamente no Q2 e vibrou muito. De quebra, eliminou Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo. Caíram também Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, da Haas, e Nicholas Latifi, da Williams.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

Q2: Que fase! Vettel é eliminado pela oitava vez seguida

A escolha da estratégia de pneus na segunda parte da classificação teve duas equipes com opção diferente das demais: Vettel e Leclerc foram à pista com pneus médios, assim como Hamilton e Bottas. Verstappen, por sua vez, saiu dos boxes com com compostos macios, assim como os outros pilotos do Q2.

Pérez, novamente, foi o primeiro a virar tempo competitivo e assumiu a liderança da tabela. Mas logo em seguida Bottas virou 1min16s466 e virou P1, enquanto Hamilton ficou 0s3 atrás do nórdico. Em seguida, Verstappen superou Pérez para colocar a Red Bull em terceiro, mas 0s6 atrás do ponteiro.

Sebastian Vettel segue com um calvário que parece não ter fim na Ferrari (Foto: Beto Issa)

Verstappen ainda conseguiu melhorar brevemente seu tempo de volta para 1min17s038, mas seguiu em terceiro. Daniel Ricciardo chegou a rodar no fim, mas conseguiu se colocar em décimo.

Vettel, ao contrário, não conseguiu se classificar entre os dez primeiros. O alemão reportou problemas para conseguir obter a temperatura correta dos pneus e foi eliminado novamente, pela oitava vez consecutiva, sem passar para o Q3. O tetracampeão, em fase horrorosa com a Ferrari, vai largar em 15º. Também ficaram pelo caminho Esteban Ocon, Lance Stroll, Daniil Kvyat e Russell.

Q3: Heroico, Hamilton crava pole em Portugal

Dentre os grandes candidatos à pole, Bottas foi o primeiro a virar volta rápida na decisão da classificação em Portugal. O finlandês marcou 1min16s986. Em seguida, Hamilton ficou bem perto, mas virou tempo 0s047 mais lento que o colega na primeira tentativa.

Um dos fatores que complicaram a vida dos pilotos foi o vento na região do circuito. Outro ponto que chamou a atenção no Q3 foi a volta que Alexander Albon fez com pneus médios, algo incomum na fase decisiva da classificação. O anglo-tailandês ficou a 0s888 do tempo de Bottas.

Verstappen, usando pneus macios, subiu para terceiro, 0s121 atrás de Bottas, enquanto Leclerc aparecia em quarto e conseguia desbancar a Racing Point de Pérez.

Hamilton repetiu a estratégia adotada pela Red Bull com Albon e voltou à pista com um jogo de pneus médios para mais uma tentativa. Bottas também decidiu pelos compostos amarelos, enquanto Verstappen preferiu seguir com os pneus macios.

No tudo ou nada, Hamilton virou 1min19s934 e superou Bottas em 0s052, assegurando a pole provisória com direito a melhor trecho nos setores 2 e 3. Restava, contudo, a volta final do finlandês, dominante em todo o fim de semana até o momento em Portugal.

O nórdico virou a melhor parcial no primeiro setor, buscou o limite e bateu o hexacampeão por 0s180. Verstappen, com o cronômetro zerado, também superou Hamilton e se colocava em uma grande segunda posição.

Mas Hamilton, sempre ele, brilhou de novo. Na sua segunda volta com o pneu médio, o maior vencedor da F1 ao lado de Schumacher foi fantástico para marcar 1min16s652, deixar Bottas para trás por 0s102 e confirmar, enfim, a conquista de uma pole histórica, a sua 97 da carreira na F1.

F1 2020, GP de Portugal, Portimão, Grid de Largada:

1L HAMILTONMercedes 1:16.652 
2V BOTTASMercedes 1:16.754+0.102
3M VERSTAPPENRed Bull Honda 1:16.904+0.252
4C LECLERCFerrari 1:17.090+0.438
5S PÉREZRacing Point Mercedes 1:17.223+0.571
6A ALBONRed Bull Honda 1:17.437+0.785
7C SAINZ JRMcLaren Renault 1:17.520+0.868
8L NORRISMcLaren Renault 1:17.525+0.873
9P GASLYAlphaTauri Honda 1:17.803+1.151
10D RICCIARDORenault 
11E OCONRenault 1:17.614+0.962
12L STROLLRacing Point Mercedes 1:17.626+0.974
13D KVYATAlphaTauri Honda 1:17.728+1.076
14G RUSSELLWilliams Mercedes 1:17.788+1.136
15S VETTELFerrari 1:17.919+1.267
16K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari 1:18.201+1.549
17A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari 1:18.323+1.671
18R GROSJEANHaas Ferrari 1:18.364+1.712
19K MAGNUSSENHaas Ferrari 1:18.508+1.856
20N LATIFIWilliams Mercedes 1:18.777+2.125
  Tempo 107% 1:22.018+5.366

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube