Em estreia na Mercedes, Russell lidera TL1 do GP de Sakhir. Bottas é 4º e Fittipaldi é 19º

George Russell deixou Valtteri Bottas para trás no primeiro episódio da inesperada disputa interna na Mercedes neste treino livre 1 do GP de Sakhir. Entre os dois, terminaram as Red Bull de Max Verstappen e Alexander Albon. Pietro Fittipaldi foi mais rápido que Jack Aitken e fechou em penúltimo

Se George Russell esperava por uma grande chance para mostrar seu potencial em um carro campeão como o da Mercedes, eis que a oportunidade veio, ainda que de maneira inesperada, e foi aproveitada logo de cara. O britânico foi o mais rápido do treino livre 1 do GP de Sakhir, no anel externo do circuito barenita, na noite desta sexta-feira (4), colocando pressão em cima de Valtteri Bottas, seu novo companheiro de equipe neste fim de semana.

Russell, piloto titular da Williams e alçado de última hora ao cockpit da Mercedes no lugar de Lewis Hamilton, infectado pelo novo coronavírus, marcou 54s546. Os tempos abaixo de 1min são uma característica deste curto e velocíssimo traçado de Sakhir para a penúltima jornada da temporada 2020. Por sua vez, Bottas fechou a sessão apenas na quarta colocação, 0s322s mais lento que Russell.

Entre os dois carros da Mercedes terminaram as Red Bull de Max Verstappen e Alexander Albon, terceiro e quarto, respectivamente. Os modelos empurrados por motor Honda foram muito bem, com as AlphaTauri de Daniil Kvyat e Pierre Gasly fechando em quinto e sexto, em ótima performance dos carros taurinos. Esteban Ocon, com a Renault, foi o sétimo, seguido por Sebastian Vettel, da Ferrari.

Daniel Ricciardo, da Renault, e Charles Leclerc, também da Ferrari, fecharam a lista dos dez primeiros. E Pietro Fittipaldi, na sua estreia como piloto de Fórmula 1, concluiu a sessão em 19º lugar, logo à frente de outro novato neste fim de semana, Jack Aitken, da Williams.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GEORGE RUSSELL; MERCEDES; ESTREIA; TL1; GP DE SAKHIR; F1; FÓRMULA 1;
George Russell brilhou na sua estreia pela Mercedes no TL1 do GP de Sakhir (Foto: F1/Twitter)

A Fórmula 1 volta a acelerar logo mais, a partir de 14h (de Brasília), com o treino livre 2 do GP de Sakhir. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Saiba como foi o treino livre 1 do GP de Sakhir de Fórmula 1

Em meio a uma semana tão intensa, com tantas notícias e tantas novidades, a programação do GP de Sakhir começou diante de várias expectativas: o anel externo do circuito barenita e as voltas abaixo de 1min, a chance de George Russell pilotar pela Mercedes no lugar de Lewis Hamilton e a estreia de Pietro Fittipaldi com a Haas neste fim de semana no lugar de Romain Grosjean, que se recupera de maneira valente das queimaduras sofridas na esteira de um acidente terrível no domingo passado.

Nos primeiros minutos, praticamente todos os pilotos deixaram os boxes para as voltas de instalação, inclusive os novatos Fittipaldi e Jack Aitken, britânico de ascendência sul-coreana, foram à pista. Em seguida, na primeira volta, Carlos Sainz, que abriu a tabela de tempos, virou 56s631, algo incomum na Fórmula 1.

Fittipaldi, na sua primeira volta como piloto de Fórmula 1, marcou 1min00s652, ainda conhecendo o VF20 e as condições do anel externo de Sakhir. Em seguida, baixou para 58s313 e continuou melhorando.

PIETRO FITTIPALDI; HAAS; ESTREIA; FÓRMULA 1; GP DE SAKHIR; TL1
Pietro Fittipaldi nas primeiras voltas rápidas como piloto de Fórmula 1 (Foto: Reprodução)

Para Russell, além da missão de também ter de se familiarizar a um carro que não conhece, o piloto tinha também a tarefa de entender uma função que só há no bólido da Mercedes: o DAS. Nas primeiras voltas, o prodígio perguntava à engenharia da equipe se estava lidando bem com a novidade.

A Mercedes tomou a dianteira da tabela pouco depois com Valtteri Bottas, sem o DAS, que marcou 55s154 com pneus macios, enquanto George Russell aparecia em quinto lugar, 1s002 atrás do finlandês. Entre eles estavam provisoriamente Daniel Ricciardo, Daniil Kvyat e Pierre Gasly. Logo depois, Max Verstappen colocou a Red Bull em segundo, com 0s196 de desvantagem para o líder.

FÓRMULA 1; F1; GEORGE RUSSELL; MERCEDES; SAKHIR; TREINO LIVRE 1
George Russell nas primeiras voltas a bordo do Mercedes W11 (Foto: Reprodução)

O que se viu desde o começo era, além de tempos muito baixos, era o tráfego intenso na pista, com quase todos os carros ocupando o traçado. Pierre Gasly, por sua vez, enfrentava problemas com o retrovisor direito danificado e solto e se esforçava para evitar que a peça se desprendesse do bólido.

Fittipaldi fez toda a primeira metade da sessão usando pneus duros, programação determinada pela Haas também para Kevin Magnussen. A maior parte dos pilotos, contudo, já usava os compostos macios desde o começo do treino.

Com 40 minutos de treino, Bottas era o líder, seguido por Verstappen, Alexander Albon, Ricciardo, Kvyat, Esteban Ocon e Russell em sétimo.

Depois de um breve período de silêncio no treino, os pilotos voltaram a acelerar para a parte final do TL1, e Pietro foi à pista com pneus macios. No seu primeiro giro, o brasileiro virou 57s077, tempo 1s923 atrás de Bottas e 0s002 inferior ao de Magnussen (que ainda tinha sua melhor marca com os pneus duros) e superou Jack Aitken, que tinha sua melhor marca com pneus duros. Foi a senha para que vários outros competidores abrissem um novo stint com os compostos vermelhos.

FÓRMULA 1; F1; PIETRO FITTIPALDI; HAAS; GP DE SAKHIR; TL1;
Pietro Fittipaldi em ação no primeiro treino livre do GP de Sakhir (Foto: Haas)

Foi com pneus macios que Russell encaixou uma grande volta para marcar 55s030 e assumir a liderança, enfiando 0s124 em Bottas. Pouco depois, o finlandês deixou os boxes para fazer a sua simulação de classificação. Logo em seguida, melhoraram seus respectivos tempos também Gasly, que avançou para terceiro com 0s136 de desvantagem para o #63 da Mercedes, Ocon e Verstappen no top-5.

Na sua primeira tentativa de volta rápida com pneus macios novos, Bottas cometeu um erro e perdeu a chance de superar o companheiro de equipe. No giro seguinte, Valtteri errou de novo, duas vezes, e não conseguiu voltar à liderança da sessão.

Nem Russell, nem Bottas. Quem tomou a dianteira logo depois, com pouco mais de 30 minutos para o fim, foi Verstappen. Ao baixar para 54s848, o holandês deixou todo mundo para trás e assumiu a liderança do TL1 com 0s182 de vantagem para o prodígio britânico.

Com ótima performance, a AlphaTauri se destacava e tinha Kvyat na segunda posição, 0s163 atrás de Verstappen. Naquele momento, Russell abria mais uma volta rápida, assim como Bottas, que se colocou à frente de George com 54s868 e subiu para segundo, com o britânico caindo para a quarta posição.

VALTTERI BOTTAS; MERCEDES; ESTREIA; TL1; GP DE SAKHIR; F1; FÓRMULA 1;
Valtteri Bottas chegou até a liderar o treino, mas viu o companheiro de equipe fechar como o mais rápido (Foto: Mercedes)

Mas o treino ainda teria outro líder: com 54s811, Albon tomou a ponta de Verstappen para liderar a tabela de tempos pela primeira vez nesta noite de sexta em Sakhir. Só que a liderança do anglo-tailandês não durou mais do que alguns segundos. Isso porque Russell fez outra ótima volta para cravar 54s546 e reassumir o primeiro lugar em um treino pra lá de movimentado.

Bottas ainda chegou a abrir outra volta rápida, mas teve de desacelerar e ir para os boxes depois que Albon cometeu um erro, rodou e espalhou muita sujeira na pista, fazendo com que o finlandês abortasse seu giro.

Em grande momento na sua estreia, Russell só se queixava de um desconforto no cockpit com dores nos ombros. Lá na frente, contudo, o britânico brilhava e, ao mesmo tempo, mesmo sendo treino livre, já colocava enorme pressão em Bottas.

Com os trabalhos na sequência do treino concentrados nas voltas em ritmo de classificação, não houve melhoras significativas na tabela de tempos, o que sacramentou, de forma contundente, George Russell como líder no seu primeiro treino com a Mercedes na Fórmula 1.

Fórmula 1 2020, GP de Sakhir, anel externo de Sakhir, treino livre 1:

1G RUSSELLMercedes54.546 49
2M VERSTAPPENRed Bull Honda54.722+0.17629
3A ALBONRed Bull Honda54.811+0.26518
4V BOTTASMercedes54.868+0.32244
5D KVYATAlphaTauri Honda55.011+0.46540
6P GASLYAlphaTauri Honda55.166+0.62037
7E OCONRenault55.273+0.72749
8S VETTELFerrari55.281+0.73540
9D RICCIARDORenault55.379+0.83339
10C LECLERCFerrari55.449+0.90335
11L STROLLRacing Point Mercedes55.558+1.01241
12S PÉREZRacing Point Mercedes55.716+1.17033
13C SAINZ JRMcLaren Renault55.757+1.21141
14K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari55.783+1.23732
15A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari55.858+1.31235
16L NORRISMcLaren Renault56.078+1.53247
17K MAGNUSSENHaas Ferrari56.130+1.58437
18N LATIFIWilliams Mercedes56.764+2.21848
19P FITTIPALDIHaas Ferrari57.077+2.53124
20J AITKENWilliams Mercedes57.187+2.64133
  Tempo 107%58.364+3.818 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube