Em meio a elogios, Ecclestone critica forma de Alonso em 2013: “Desistiu porque procurava por outra equipe”

Chefão da F1 admitiu ser um "grande apoiador" do bicampeão e da Ferrari e afirmou que espanhol merece um carro vencedor, mas disparou: "Não sei se o time não é competitivo por causa dele ou porque as pessoas não estão fazendo o trabalho direito"

 
Fernando Alonso viveu um 2013 para ser completamente esquecido. Além de sucumbir à imensa superioridade da Red Bull e de um iluminado Sebastian Vettel, o bicampeão, claramente insatisfeito, fez explodir uma série de polêmicas e conflitos internos na Ferrari por conta de suas frequentes reclamações. Nem Bernie Ecclestone poupou o espanhol.
 
Crítico e franco como sempre, o presidente da FOM – Formula One Management, empresa que administra a F1 – já havia manifestado publicamente certa frustração com o que definiu como falta de motivação por parte do asturiano. Nesta segunda-feira (2), contudo, o dirigente britânico foi além e, em meio a elogios, fez pesadas críticas.
Ecclestone criticou forma de Alonso em 2013 (Foto: Divulgação)
"Estou um pouco decepcionado com Fernando, porque sou um grande apoiador dele e da Ferrari. Acho que ele desistiu um pouco, o que prova que ele estava procurando por outra equipe", acusou Ecclestone, relembrado fortes rumores que indicaram uma possível negociação de Alonso primeiro com a Red Bull e, depois, com a McLaren.
 
"Eu não sei se o time não é competitivo por causa dele ou porque as pessoas que trabalham no time não estão fazendo o trabalho direito", disparou. "Ele certamente merece um carro capaz de vencer corridas. Se é a Ferrari ou não, eu não sei."
 
Com apenas duas vitórias em 2013, o espanhol fechou a temporada 2013 como vice-campeão, com 242 pontos – 165 a menos que o campeão Vettel, que venceu 13 vezes.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube