F1

Emoção, chuva, Massa na liderança, vitória de Hamilton e Alonso no top-10: os melhores momentos do GP da Inglaterra

Certamente, o GP da Inglaterra foi uma das melhores corridas de toda a temporada. A vitória de Lewis Hamilton, que fez a festa diante do público britânico, não indica que sua jornada foi fácil, muito pelo contrário. Em corrida cheia de emoções, Nico Rosberg terminou em segundo, com Sebastian Vettel completando o pódio
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Hamilton comemora diante de Rosberg e Vettel (Foto: AP)
Foi uma ‘senhora corrida’, o GP da Inglaterra deste domingo (5), que teve de tudo um pouco: safety-car, virtual safety-car, muitas mudanças na liderança, táticas diversas, sol, chuva e muita emoção. No fim das contas, vitória de Lewis Hamilton, que fez a festa diante da sua torcida. Felipe Massa bem que flertou com o topo do pódio, mas teve de se contentar com o quarto lugar. O GRANDE PRÊMIO lista os lances chave da nona etapa da temporada 2015 do Mundial de F1.

ANTES DA LARGADA
Felipe Nasr terminou sua participação no GP da Inglaterra antes do início da corrida. O brasileiro concluiu um fim de semana dos mais difíceis na temporada ao ficar parado na curva Stowe durante sua saída dos boxes para o grid de largada.
   
LARGADA
Felipe Massa fez uma largada absolutamente sensacional em Silverstone. O brasileiro se enfiou em meio aos dois carros da Mercedes e subiu de terceiro para primeiro antes da primeira curva. Valtteri Bottas também largou bem e pulou para segundo, mas acabou bobeando e abriu demais uma curva e permitiu a ultrapassagem de Lewis Hamilton. Lá atrás, Romain Grosjean e Pastor Maldonado, da Lotus, se tocaram. O mesmo aconteceu com Jenson Button e Fernando Alonso, o duo da McLaren. O safety-car entrou na pista.
   
VOLTA 4
Na relargada, Massa se defendeu com bravura, segurou Hamilton e manteve a liderança, para a alegria de Susie Wolff e todos nos boxes da Williams. A bobeada do britânico, que acabou sendo afoito demais, lhe custou também o segundo lugar, já que Bottas conseguiu fazer a ultrapassagem. Enquanto isso, Max Verstappen cometia um erro comum aos novatos, rodou sozinho e ficou na brita, encerrando ali sua participação na corrida.
   
 
VOLTA 20
Eis o momento decisivo da corrida. Dos quatro líderes, o primeiro a fazer sua parada foi Hamilton, que voltou em quinto após um pit-stop de 2s4. No giro seguinte, foi a vez de Massa ir para os boxes, trazendo consigo Rosberg. O brasileiro ficou lado a lado, mas conseguiu voltar à frente do piloto da Mercedes, mas ambos atrás de Hamilton. A equipe alemã fez um trabalho muito melhor que a Williams. Lewis, que quebrou um recorde histórico de corridas lideradas — 18, superando uma marca de 45 anos que era de Jackie Stewart —, começava a despontar rumo à vitória em casa.
   
VOLTA 22
Bottas realizou seu pit-stop um giro depois de Massa e Rosberg. Mas o finlandês, no retorno dos boxes, voltou atrás do brasileiro. Rosberg bem que tentou ganhar a posição de Valtteri, mas teve de se segurar em quarto. Enquanto isso, Hamilton disparava na ponta com a melhor volta da corrida, 1min37s227.
   
VOLTA 34
Safety-car virtual em Silverstone. O carro de Carlos Sainz Jr. Ficou parado na entrada da curva que dá acesso à reta dos boxes, levando a direção de prova a intervir com o VSC. Enquanto isso, a chuva começava a dar as caras no GP da Inglaterra. A disputa seguia com Hamilton na ponta, seguido por Massa, Bottas e Rosberg. Räikkönen fechava o top-5.
   
VOLTA 38
A chuva chegou de vez a Silverstone. E deixava a pista bem escorregadia, deixando a vida dos pilotos bem mais complicada. Aí as equipes começaram a se preparar nos boxes para uma possível troca de pneus. Räikkönen, Alonso, Ericsson e Stevens colocaram os intermediários. O GP da Inglaterra ganhava contornos dramáticos.
   
VOLTA 40
Bottas não tinha o melhor controle do seu FW37 na pista úmida e acabou perdendo o terceiro lugar para Rosberg. O finlandês pediu à Williams que trocasse seus pneus, mas o pedido foi negado. Hamilton também tinha suas dificuldades com o chão molhado, escapando na curva Copse. Assim, Massa começava a se aproximar, mas ao mesmo tempo tinha que lidar com a pressão de um rápido Rosberg.

VOLTA 41
O equilíbrio do carro da Mercedes em relação à Williams se mostrou evidente nas condições incertas do circuito de Silverstone. Massa não conseguiu resistir à pressão de Rosberg e foi ultrapassado pelo alemão, caindo para terceiro. Nico era de longe o mais rápido dos três e partia para cima de Hamilton.
 
VOLTA 44
Bem mais lento que Rosberg, Hamilton arriscou tudo e foi aos boxes para colocar pneus intermediários, justamente no momento em que a chuva voltava a apertar em Silverstone. Lewis se deu muito bem, já que Nico teve de completar toda uma volta com a pista mais molhada e usando pneus para pista seca. Massa seguia na pista sem ainda ter feito sua parada.
   
VOLTA 45
Um giro depois, foi a vez de Rosberg e Massa fazerem suas respectivas paradas. Quem se deu melhor foi Vettel, que parou bem antes para colocar os pneus intermediários e subiu para terceiro lugar, ganhando a posição de Felipe, salvando um pódio improvável para a Ferrari no fim de semana. Lá na frente, para delírio da torcida inglesa, Hamilton passava pela reta dos boxes como líder do GP britânico.
 
VOLTA 52
Nem de longe foi uma corrida fácil, mas Hamilton fez valer o melhor conjunto piloto-carro e venceu pela quinta vez na temporada, a terceira diante da sua torcida em Silverstone. Nico Rosberg flertou com a vitória, mas teve de se contentar com o segundo lugar, enquanto Sebastian Vettel garantiu mais um pódio para a Ferrari. Felipe Massa, que também deu pinta de que poderia brigar para vencer, cruzou a linha de chegada em quarto lugar.
   
VOLTA 52
Fernando Alonso finalmente deixou a zica para trás. Depois de amargar quatro abandonos consecutivos, o bicampeão do mundo finalmente conquistou seu primeiro ponto na temporada ao terminar o GP da Inglaterra em décimo. Agora, apenas Will Stevens e Roberto Merhi, da Manor Marussia, não pontuaram em 2015.