Engenheiro-chefe diz que Williams não vai mudar foco para carro de 2014 antes de entender FW35

Xevi Pujolar, engenheiro-chefe da Williams, afirmou que equipe não vai começar a focar no carro da próxima temporada antes de entender o FW35. Dirigente ainda confia em evolução do bólido deste ano

A Williams não vem apresentando um bom desempenho na temporada 2013 da F1, mas apesar dos problemas, o time de Grove não planeja mudar o foco para o carro de 2014, quando a categoria vai aposentar os motores V8 para dar lugar aos V6 turbo. Nas seis provas disputadas neste ano, o time britânico não somou um único ponto.
 
Muitos chefes de equipes da F1 já afirmaram que terão de destinar mais recursos para o novo projeto a partir da metade deste ano, mas Xevi Pujolar, engenheiro-chefe da Williams, garantiu que a escuderia não mudará o foco até entender o atual bólido. 
Apesar dos problemas, Williams não quer mudar foco para carro de 2014 (Foto: Getty Images)
“A primeira prioridade é entender o carro deste ano, do contrário, como você saberá o que vai funcionar no próximo ano”, questionou Pujolar. “Então, no momento, nossa prioridade é entender este carro e ter performance na pista”, indicou. 
 
Ainda assim, o dirigente reconhece a evolução do time não acontecerá de uma hora para outra, mas de forma gradual. “Será passo a passo. Esperamos que em alguns momentos os passos sejam maiores, mas será passo a passo”, ponderou. “Nós não vamos de repente sair de onde estamos e ir para o top-4.”
 
“Acho que estamos progredindo e sentimos que está ficando melhor e melhor, mas até entrarmos no Q3 e colocar o carro na zona de pontuação, não podemos dizer que conseguimos”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube