Ex-chefe da Honda confirma apoio técnico ao desenvolvimento de motores da Red Bull

Masashi Yamamoto, agora ex-chefe de automobilismo da Honda, confirmou que formou uma consultoria para apoiar a Red Bull no desenvolvimento de motores

PORSCHE E AUDI: EM VEZ DE SOLUÇÃO, PROBLEMA PARA A F1?

A Honda deixou a Fórmula 1 no melhor dos cenários: com Max Verstappen conquistando o título de 2021. E, embora o agora ex-chefe de de automobilismo da fabricante japonesa, Masashi Yamamoto, tenha reconhecido que a saída da categoria foi “cedo demais”, a relação da Honda com a Red Bull irá continuar até 2025, ano que fecha o ciclo de novos motores da categoria, através de uma nova empresa chamada Red Bull Powertrains.

Entretanto, segundo o site britânico Autosport, surgiu um forte rumor em relação a Yamamoto, que estaria deixando a Honda para formar uma espécie de consultoria que apoiaria a Red Bull. Em resposta ao portal, ele confirmou a criação desta nova empresa que, por sua vez, será uma ponte entre a fabricante e o time taurino.

“Temos agora uma nova empresa”, disse ele ao Autosport. “Queremos fazer algo que deixe as pessoas felizes e, se vencermos na F1, os fãs ficarão felizes com isso. Assinamos um contrato com a Red Bull Powertrains. A empresa tem a mim, a pedido de Christian Horner e Helmut Marko, da Red Bull, para apoiá-los”, completou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

MASASHI YAMAMOTO; MAX VERSTAPPEN; RED BULL; HONDA; F1;
Liderada por Masashi Yamamoto, a Honda se despediu por cima na F1 (Foto: Chris Graythen/Getty Images/Red Bull Content Pool)

LEIA TAMBÉM
Inconformada, Mercedes diz que Fórmula 1 “não pode rasgar regras pelo bem do show”
Chefe da Mercedes vê rivalidade com Red Bull igual a “boxeadores trocando socos”
Villeneuve crê que Hamilton faz silêncio para fugir do jogo de “mau perdedor” Wolff

“É um contrato entre empresas, por isso é difícil falar sobre detalhes, mas como um dos membros da Red Bull Powertrains, realizarei um trabalho que os ajudará. Se, por exemplo, eles quiserem entender a cultura japonesa e a cultura da Honda, e ter um relacionamento mais próximo e melhor com a Honda, podemos apoiá-los. Basicamente é uma ponte entre a Red Bull e o Japão”, seguiu.

Embora sua saída da Honda tenha sido vinculada com essa nova função, Yamamoto explica que tomou a decisão ainda em março de 2021. “Decidi isso em março do ano passado. Fui nomeado diretor de automobilismo em 2016 [pela Honda] e meu objetivo era ganhar o campeonato do Super GT em primeiro lugar. Eu consegui isso em 2018”, explicou.

“Nos três anos seguintes, dediquei-me à F1. Desde o início, pensei que este trabalho era o ponto alto da minha vida na Honda e pensei que poderia fazer uso de tudo o que vivi lá. Eu estava me perguntando se poderíamos vencer com a Red Bull pela primeira vez no primeiro ano e depois ter uma boa luta [no campeonato] com a Mercedes no segundo ano. Mas não foi o caso”, continuou.

“Mas, no terceiro ano, com a capacidade de pilotagem de Verstappen e a forte equipe Red Bull, conseguimos vencer o campeonato”, concluiu.

O QUE ESPERAR DA ASTON MARTIN NA F1 2022 APÓS PERDER O CHEFE

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar