Ex-companheiro, Coulthard põe em xeque futuro de Räikkönen na F1: “Há um ponto na carreira em que você para de melhorar”

Companheiro de equipe de Kimi Räikkönen na McLaren por três temporadas entre 2002 e 2004, David Coulthard não sabe se o campeão mundial de 2007 deveria permanecer na F1. Segundo ele, talvez o limite já tenha chegado e seja hora de procurar novos desafios como piloto

Companheiro de Kimi Räikkönen por três anos na McLaren entre 2002 e 2004, David Coulthard acredita que a parceria entre Ferrari e o finlandês está na hora de chegar ao fim. O agora comentarista crê que o campeão de 2007 não tem mais o que crescer na carreira, então é hora de tomar caminhos separados aos do time.
 
Coulthard disse que o mesmo aconteceu com ele próprio e, neste momento, o piloto perde algo. Além disso, lembrou que Kimi foi mal nos dois últimos anos e talvez nem sequer financeiramente ele seja mais viável que Nico Hülkenberg ou Valtteri Bottas. Mais que isso: talvez seja a hora de Kimi deixar a F1.
David Coulthard é comentarista da BBC (Foto: Divulgação)
"Eu acho que é hora de mudar. Não sou anti-Kimi, mas tendo vivido essa experiência eu mesmo, há um ponto na carreira em que você para de melhorar. Aconteceu comigo. Eu nunca fui o melhor piloto, mas chegou um certo ponto no final onde você simplemente perde a vantagem", disse. 
 
"Os fatos são que por má sorte ou qualquer outra coisa ele não entregou nos últimos dois anos no nível que apresentou durante toda a carreira. A pergunta é: Kimi tem um valor financeiro para a Ferrari melhor que, digamos, Hülkenberg ou Bottas? Um desses jovens que estão crescendo", concluiu. 
 
Nas últimas duas corridas, Räikkönen passou por problemas. No Canadá, rodou sozinho e perdeu o pódio para Bottas, a foi criticado pelo chefe Maurizio Arrivabene; na Áustria, bateu em Fernando Alonso na primeira volta e abandonou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube