Ex-companheiro, Ricciardo espera Kvyat capaz de “aproveitar potencial” em 2019: “Volta mais maduro”

Daniel Ricciardo nunca duvidou da velocidade de Daniil Kvyat, companheiro na Red Bull em 2015 e 2016. Mesmo assim, o australiano pensa que o russo precisava de algum tempo para amadurecer e tornar resultados mais constantes

Para Daniel Ricciardo, o retorno de Daniil Kvyat ao grid da Fórmula 1 é uma boa notícia. O australiano, companheiro do russo em 2015 e nas primeiras corridas de 2016, pensa que o ano sabático forçado em 2018 deu o tempo necessário para um Kvyat que precisava colocar a cabeça no lugar antes de alcançar os melhores resultados.
 
Kvyat deixou a F1 pela primeira vez ao fim de 2017, quando não teve contrato renovado com a Toro Rosso. A escuderia italiana logo voltou atrás, repatriando para a temporada 2019 o ‘torpedo’.
 
“Acho que o ano fora vai ser bom para ele, na verdade”, disse Ricciardo, entrevistado pelo site ‘RaceFans’. “Provavelmente o fez perceber algumas coisas a respeito de si e acho que ele vai aproveitar voltar ao esporte mais maduro. Não digo que ele era imaturo antes, mas acho que ele vai conseguir ficar mais calmo e aproveitar seu potencial com mais frequência”, seguiu.
O retorno de Daniil Kvyat anima Daniel Ricciardo (Foto: Toro Rosso)

Kvyat subiu da Toro Rosso para a Red Bull em 2015, substituindo Sebastian Vettel. O russo fez um bom trabalho, somando mais pontos do que o próprio Ricciardo, mas foi vítima de um começo de 2016 acidentado – depois de bater em Vettel no GP da Rússia, a equipe optou por contratar Max Verstappen com efeito imediato. A situação, todavia, não muda a impressão positiva que Daniel tem de Daniil.
 
“Ele era rápido nos dias bons”, recordou Ricciardo. “Alguns dias eu ficava pensando ‘hey, ele conseguiu ser mais rápido’, mas eu nunca tinha certeza se ele realmente sabia como estava fazendo isso, porque um dia depois ou na semana seguinte ele estava 0s8 atrás. Ele tem o talento natural e certamente sabe o que está fazendo. Ele era muito jovem. Alguns pilotos jovens conseguem lidar com isso, mas eles são exceções. Normalmente, não acho que alguém de 20 anos consegue lidar bem com a F1. Claro que temos o Max [Verstappen] e tudo isso, temos exceções, mas esperar que todos estejam nessa categoria é uma expectativa muito alta”, ponderou.
 
Na Toro Rosso, Kvyat forma dupla com Alexander Albon, vindo da F2. Daniel Ricciardo, por sua vez, deixa a Red Bull para defender a Renault a partir de 2019.
 
A temporada 2019 da Fórmula 1 começa em 17 de março, data do GP da Austrália, em Melbourne.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube