F1
30/12/2015 12:30

Ex-presidente da Ferrari cita tristeza com condição de Schumacher, mas garante: “Ainda acredito em um milagre”

Luca di Montezemolo afirmou que ainda espera um milagre na recuperação de Michael Schumacher. Heptacampeão da F1 sofreu um acidente em 2013, quando caiu esquiando e bateu a cabeça em uma pedra
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Michael Schumacher (Foto: Getty Images)
Michael Schumacher segue se recuperando após o grave acidente sofrido nos Alpes Franceses em dezembro de 2013. O heptacampeão da F1 sofreu uma queda enquanto esquiava na estação de Méribel e bateu a cabeça em uma pedra.
 
No dia em que o acidente completou dois anos, Luca di Montezemolo, ex-presidente da Ferrari, lembrou com tristeza o drama vivido por Schumacher.
Luca di Montezemolo ainda espera um milagre na recuperação de Schumacher (Foto: Ferrari/ Ercole Colombo)
“Revivo o drama com grande surpresa”, disse Montezemolo em entrevista ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’. “Sou próximo de Corinna, Mick e Gina-Maria e em 3 de janeiro [aniversário de Michael] eu vou ligar para a Corinna”, continuou.
 
 De acordo com a publicação, Montezemolo não vê Schumacher desde a época do acidente. O ex-piloto passou vários meses internado em Grénoble, mas hoje se recupera em casa, na Suíça.
 
“Mas mesmo com muita tristeza, eu ainda acredito em um milagre e, enquanto isso, mantenho minha mente nos momentos de triunfo”, explicou. 
 
Além disso, Luca afirmou que seu único arrependimento foi não ter conseguido impedir o alemão de voltar à F1 com a Mercedes.
 
“Se eu tivesse pressionado pela proposta do terceiro carro, teria sido para ele”, garantiu.
 
Piero Ferrari, filho de Enzo Ferrari, o fundador da marca de Maranello, também falou sobre a situação de Schumacher e disse que jamais imaginou que algo assim pudesse acontecer.
 
“É triste pensar nele nessa situação. Eu nunca imaginei que o destino tivesse algo assim reservado”, completou.