F1

F1 busca circuito de rua para segunda corrida na China e fala em seis cidades interessadas

Após o país mais populoso do mundo receber a milésima corrida da Fórmula 1, a intenção do Liberty Media é fazer um segundo evento na China, preferencialmente em uma corrida de rua. As reuniões para discussão estão marcadas com seis cidades

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
O grupo Liberty Media já demonstrou interesse em um segundo evento da Fórmula 1 na China. A corrida realizada em Xangai no último domingo foi uma boa oportunidade para o grupo estreitar laços com o país e dar sequência à ideia, explorando reuniões e sedes para a segunda corrida.
 
Sean Bratches, chefe comercial do Liberty Media, sugeriu uma corrida de rua no país, e a capital Pequim foi apontada como principal alvo. O circuito de Xangai recebe o GP da China ininterruptamente desde 2004 e foi palco de nada menos que o 1000º GP.
 
"Estamos muito interessados em uma corrida de rua. Seria uma interessante saída para a proposta, temos uma grande estrutura aqui. Nossa intenção é trazer o show para as pessoas", disse em entrevista à agência AFP.
Lewis Hamilton venceu o último GP da China (Foto: Mercedes)
Bratches também comentou sobre as reuniões marcadas com governantes de seis cidades para articular a possibilidade de um novo GP no país asiático. "Temos reuniões marcadas com representantes do governo para identificar uma segunda cidade para receber a etapa. Acho que temos uma oportunidade para crescer nesta perspectiva", completou.

O Liberty Media já começou com suas inovações no calendário, com a entrada do GP do Vietnã em um circuito de rua no subúrbio de Hanói, a partir de 2020.