F1 confirma adiamento do GP da China por epidemia do coronavírus

O GP da China não vai mesmo acontecer em 19 de abril. Por causa da ameaça do coronavírus, a etapa em Xangai acabou adiada e ainda não tem nova data para acontecer

O GP da China da temporada 2020 da Fórmula 1 está oficialmente adiado, confirmou a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) em comunicado divulgado nesta quinta-feira (12). A prova, previamente marcada para ser a quarta etapa do calendário e disputada em 19 de abril, não conseguiu se sustentar na data original por conta da epidemia do coronavírus na China. Ainda não há nova data para a realização do GP, consequência da dificuldade de fazer um encaixe no decorrer do ano.

"Tendo em vista o avanço contínuo do coronavírus e após conversas com a Federação de Automobilismo da China e a Administração de Esportes de Xangai, o promotor do GP da China, Juss Sports Group, pediu oficialmente o adiamento do GP da China de Fórmula 1 de 2020. A FIA, ao lado da F1, decidiu em comum acordo aceitar o pedido oficial do promotor e adiar o GP da China, originalmente marcado para 19 de abril", informou a entidade.

"Como resultado de preocupações sanitárias contínuas e com a OMS declarando o coronavírus como uma emergência global, a FIA e a F1 decidiram tomar essas medidas para assegurar a saúde e a segurança do estafe, dos participantes do campeonato e do público", acrescentou a organização.

Com o adiamento, a FIA avisa que vai ter mais tempo para avaliar a situação antes de verificar a possibilidade de alocar uma nova data para o GP da China. O país é considerado um mercado valioso pelo Liberty Media, empresa dona da F1.

"A FIA e a F1 continuam trabalhando ao lado de equipes, promotores, Federação e autoridades locais para monitorar a situação. Todos os envolvidos vão tomar o tempo apropriado para estudar e viabilizar uma potencial data alternativa mais tarde no ano, caso a situação melhore. O GP da China é há tempos uma parte importante do calendário da F1, com fãs apaixonados. A FIA segue ansiosa para correr na China o mais cedo possível e deseja o melhor a todos no país durante esse momento difícil. A situação global a respeito do vírus continuará a ser monitorada pela FIA", concluiu.

 
No momento da confirmação do adiamento, o coronavírus já conta com 1.115 vítimas fatais somente na China, deixando também 45 mil casos confirmados. Ainda, se espalhou oficialmente por 28 países e passou a ser considerado como Emergência de Saúde Pública global pela Organização Mundial de Saúde, a classificação mais grave possível.
O GP da China está oficialmente adiado (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
A FIA, anteriormente, havia dito que não mexeria em seus calendários por causa do coronavírus, mas não demorou para que a Fórmula E adiasse o eP de Sanya, que também ainda não foi cancelado. 
 
Na F1, a ideia dos organizadores da prova em Xangai era apenas mudar a data, focando especialmente na troca com a Rússia, que vai receber a 17ª etapa do calendário em setembro. Não houve acordo, porém.
 
A prova chinesa é a primeira a não ser realizada em sua data original desde o GP do Bahrein de 2011, quando o país asiático passava por fortes instabilidades políticas no contexto da Primavera Árabe. Na ocasião, o Bahrein seria palco da abertura do campeonato, mas teve prova cancelada.
 
O adiamento aumenta os riscos de a temporada ter 21 etapas, e não 22. A Alemanha já havia sido sacada, isso enquanto Holanda e Vietnã foram incluídos no programa da categoria.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube