F1 confirma estreia do GP do Catar em novembro e acordo de 10 anos a partir de 2023

Fórmula 1 finalmente confirmou a prova substituta do GP da Austrália no calendário. Losail, no Catar, receberá a antepenúltima corrida do campeonato de 2021

COMO NORRIS NO GP DA RÚSSIA DE F1 LEMBROU BARRICHELLO NO GP DA ALEMANHA 2000

A Fórmula 1 encerrou o mistério e finalmente confirmou a prova substituta do cancelado GP da Austrália. Trata-se do GP do Catar, em Losail, que será realizado no dia 21 de novembro e chega para ficar como antepenúltima etapa do Mundial de 2021, antecedendo as provas na Arábia Saudita e em Abu Dhabi, que encerram o campeonato. O anúncio foi feito no começo da manhã desta quinta-feira (28). O acordo fechado pela Fórmula 1, entretanto, tem muito mais: o Catar vai fazer parte do grid de forma regular a partir de 2023 e por dez anos.

Circuito de 5.380 km e 16 curvas, a pista de Losail é mais conhecida por sediar etapas da MotoGP desde 2004, tradicionalmente abrindo o calendário do Mundial. O complexo também já recebeu corridas do Mundial de Superbike e do WTCC. O que o comunicado da F1 informa, também, é que o circuito catari é um paliativo para esta temporada. As discussões sobre a casa da F1 no país a partir do novo acordo, em 2023, serão ainda definidas em “outro momento”, de acordo com a nota do Mundial.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A MotoGP corre em Losail há anos (Foto: Michelin)

“Há um desejo forte do Catar em estender a mão à Fórmula 1 e, no curso deste processo, a visão para uma parceria longa foi discutida e acordada por um período de dez anos”, disse a principal categoria do esporte a motor em comunicado.

“O passo dado de ajudar a F1 em 2021 para uma estratégia de longo prazo foi curta e simples. E a visão da F1 em ser uma demonstração para o Catar após a Copa do Mundo de 2022 foi a força motriz por trás deste longo acordo”, afirmou.

“Como parte deste acordo de longa duração, as discussões continuarão em relação à sede do GP a partir de 2023, com detalhes a serem informados em outro momento”, finalizou.

“Estamos muito felizes em receber o Catar no calendário da Fórmula 1 nesta temporada e no longo prazo a partir de 2023”, falou Stefano Domenicali, o diretor-executivo da F1. “A Federação de Automobilismo e Motociclismo do Catar e as autoridades locais foram incríveis e se movimentaram com enorme velocidade para garantir a corrida nesta temporada em Losail, famosa por receber a MotoGP”, seguiu.

“Mostramos que continuamos a nos adaptar e que há um grande interesse em nosso esporte, além do desejo de vários lugares em ter um GP. O esforço enorme de todas as equipes, da F1 e da FIA fez possível entregar um calendário de 22 corridas, algo do qual podemos nos orgulhar e muito impressionante durante um ano desafiador”, fechou.

Paddockast #123: A McLaren já está na ‘F1 A’? O que falta?

Presidente da federação local, promotora da corrida, Abdulrahman Al-Mannai foi quem deu a palavra catari ao anúncio.

“É um dia muito especial para o esporte a motor do Catar e a ambição nacional de receber grandes eventos. Estou muito orgulhoso de poder receber a Fórmula 1 desta maneira, assumindo uma posição e sediando o evento com uma janela tão curta de tempo e também fechando um acordo de longo prazo com a F1”, falou.

“O acordo nos anima e mostra que o Catar será casa da F1 e da MotoGP durante a próxima década, os dois maiores eventos do mundo do esporte a motor. Temos uma história no esporte a motor que nos orgulha, e este é o próximo passo. O Catar será grande passo da F1 e estamos ansiosos para recepcionar pilotos, equipes, imprensa e fãs logo”, encerrou.

O GP da Austrália teve o cancelamento anunciado em julho por conta das dificuldades de entrada e a obrigação de uma quarentena de 14 dias para todo passageiro que desembarcar no país. A F1 chegou a analisar a possibilidade de realizar uma segunda corrida nos Estados Unidos para deixar o campeonato com 22 etapas, mas o circuito do Catar virou a melhor opção por motivos logísticos, já que as etapas seguintes também vão acontecer no Oriente Médio.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Confira o calendário restante da Fórmula 1 para 2021:

1610/10GP DA TURQUIAISTAMBUL PARK
1724/10GP DOS ESTADOS UNIDOSCIRCUITO DAS AMÉRICAS
187/11GP DA CIDADE DO MÉXICOHERMANOS-RODRIGUEZ
1914/11GP DE SÃO PAULOINTERLAGOS
2021/11GP DO CATARLOSAIL
215/12GP DA ARÁBIA SAUDITAJEDÁ
2212/12GP DE ABU DHABI YAS MARINA
‘VALTTERI, IT’S MAX!’ RED BULL CUTUCA MERCEDES E HORNER ADMITE QUE CURTE PROVOCAR WOLFF

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar