F1 confirma corridas de classificação com pontuação em três etapas da temporada 2021

Fórmula 1 aprovou de forma unânime a introdução das corridas de classificação aos sábados. Distância da prova será de um terço em comparação aos GPs de domingo. Pontos serão distribuidos

Volta rápida na pista de Miami, que recebe a F1 em 2022 (Vídeo: Miami)

A Fórmula 1 confirmou, no início da tarde desta segunda-feira (26), a introdução das corridas sprint de classificação em três etapas da temporada 2021. A Comissão da categoria aprovou de forma unânime o evento que foi desenvolvido para aumentar as batalhas na pista e o engajamento dos fãs. O novo formato será aplicado em duas provas na Europa e uma fora do Velho Continente. A categoria ainda não informou quais praças sediarão a novidade.

O formato determina que a sexta-feira terá uma sessão de classificação após o primeiro treino livre, que determinará o grid de largada para a corrida de sprint no sábado. O resultado desta corrida determina o grid do GP no domingo. Também foi determinado que os três primeiros colocados do sábado vão receber pontos. O vencedor recebe 3, o segundo colocado ganha 2 e o terceiro fecha com 1 ponto. A corrida de classificação terá 100 km de distância, cerca de um terço do que é percorrido em uma prova normal.

“Estou satisfeito por ver a Fórmula 1 buscando novas maneiras de envolver os fãs e aumentar o espetáculo do fim de semana de corrida com as corridas de classificação. Isso foi possível graças a uma colaboração contínua entre FIA, Fórmula 1 e todas as equipes. A F1 tem se mostrado mais forte do que nunca, com todos os acionistas trabalhando juntos em uma só direção. E muito tem sido feito dos pontos de vista esportivo, técnico e financeiro”, comentou Jean Todt, presidente da FIA.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Corrida de classificação terá 100 km (Foto: AFP)

“Estamos animados com essa nova oportunidade que vai trazer aos nossos fãs um fim de semana muito mais envolvente de corridas em 2021. Ver os pilotos batalhando pelos três dias vai ser uma experiência incrível e eu tenho certeza de que os pilotos vão aproveitar essas disputas. Estou muito satisfeito que todas as equipes tenham apoiado o plano, isso mostra que nossos esforços para seguir envolvendo os fãs com coisas novas também levam em conta legado e a meritocracia do nosso esporte”, declarou Stefano Domenicali, diretor-executivo da Fórmula 1.

Os pneus serão impactados pela decisão. No novo formato, os times terão dois jogos de pneus disponibilizados, enquanto a classificação da sexta terá até 5. Já no sábado, no treino livre 2, um composto será escolhido pelas equipes, e a corrida de sprint acontece com até duas opções. No domingo, o GP acontece com o restante dos pneus disponíveis.

As regras do parque fechado serão adotadas a partir da classificação da sexta-feira, impedindo a troca dos principais componentes do carro. O objetivo é de evitar carros construídos especialmente para a classificação, limitar o número de horas necessárias para preparar o carro para o dia seguinte e permitir a reconfiguração dos carros para tornar o treino livre do sábado em uma sessão útil.

A próxima etapa da F1 acontece neste fim de semana, em 2 de maio. A categoria vai para Portimão, casa do GP de Portugal. Tudo com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

Três etapas receberão a “sprint qualifying” em 2021 (Foto: Mercedes)

A saga das corridas de classificação remonta a temporada 2019 da Fórmula 1

A gestão do Liberty Media, que sempre advogou por uma mudança no formato dos finais de semana da categoria, começou a olhar com mais carinho para a possibilidade de corridas com grid invertido. O conceito era esse, apesar de ainda exigir estudos e negociações com as escuderias.

Como era de se imaginar, as equipes de ponta não ficaram contentes. Afinal, a Mercedes não votaria a favor de uma mudança que a forçaria a largar na última fila quase sempre. O plano acabou engavetado, ainda mais com questões como a pandemia se tornando mais urgentes ao longo do último ano.

A chegada de Stefano Domenicali como novo chefão da F1, substituindo Chase Carey, significou um novo impulso na proposta. Só que Domenicali precisou ceder: a ideia já não incluía mais grids invertidos, sendo apesar uma corrida mais curta aos sábados para definir a ordem de domingo, no GP de verdade. A ideia colou e, sem muita resistência no paddock, virou realidade agora.

O GRANDE PRÊMIO quer saber: você gosta da ideia de uma corrida de classificação na Fórmula 1? Responda clicando SIM ou NÃO abaixo:

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar